Tuning

“Lobo em pele de cordeiro” é como a Brabus chama ao seu novo “monstro” de 800 cv

A Brabus mostrou recentemente a sua visão para o renovado Mercedes-AMG E 63 S e, como seria de esperar, o agora chamado Brabus 800 é uma "besta".

O Brabus 800 vai de encontro ao que parece ser a principal receita no preparador alemão: “quanto mais melhor”. Os 612 cv e 850 Nm, acompanhados pela sinfonia trovejante do V8 biturbo do E 63 S que lhe serve de base não bastam; tiveram de “engordar” os números para os 800 cv e 1000 Nm e intensificar a banda sonora.

O músculo adicional é acompanhado por um kit estético e aerodinâmico, que nunca chega a entrar em grandes exageros. A própria Brabus chama ao seu 800 de… “lobo em pele de cordeiro” — talvez o seja para eles, mas não para nós.

As vestes de cor negra — nem as jantes forjadas de 21″ específicas Monoblock “PLATINUM EDITION” Z escaparam —, os detalhes a vermelho e as adições aerodinâmicas em fibra de carbono (spoiler dianteiro e traseiro, difusor traseiro e entradas de ar adicionais na grelha), garantem ao Brabus 800 uma atitude mais ameaçadora que a do E 63 S que conhecemos.

Brabus 800
VEJAM TAMBÉM: BRUTO. Brabus Rocket 900 limita binário a 1050 Nm (!) para não destruir a transmissão

O coração do lobo

Mas, como não podia deixar de ser, é o coração desta “besta” que tem o papel principal. O 4.0 V8 biturbo da AMG (M 177) nunca foi conhecido pela sua timidez — bem pelo contrário —, mas a Brabus tornou-o ainda mais extrovertido.

V8 biturbo

Além da previsível nova gestão eletrónica — injecção e ignição otimizadas —, o V8 ganhou dois novos turbocompressores de alta performance, com mais pressão de sobrealimentação, e um sistema de escape específico em aço inoxidável (que gera menos contrapressão) com ponteiras em fibra de carbono.

A transmissão continua a ser a mesma automática de nove velocidades que conhecemos do E 63 S — com as mudanças de relação a poderem ser efetuadas manualmente via novas patilhas em alumínio BRABUS RACE —, e a tração é às quatro rodas. Estas últimas, já agora, são 265/30 ZR 21 à frente e 305/25 ZR 21 atrás.

jantes de 21" e travões em carbono-cerâmica

O resultado final são os mencionados 800 cv (às 6600 rpm) e 1000 Nm (às 3600 rpm). Números que permitem disparar esta berlina executiva até aos 100 km/h em 3,0s exatos (3,4s no E 63 S) e atingir uns (limitados) 300 km/h de velocidade máxima.

Para os fãs da sonoridade estrondosa do V8, o sistema de escape vem munido com válvulas que permite, diz a Brabus, ir de um modo muito discreto — do tipo “não acordar os vizinhos” —, até ao modo “Race” que replica, o que acreditamos ser a voz de Thor, o deus do trovão.

VEJAM TAMBÉM: M2 Competition Finale Edition. Será esta a melhor despedida para o M2?

Quanto custa?

De resto, o interior também recebeu a atenção da Brabus, com soleiras retro-iluminadas com o logótipo da empresa (que mudam de cor de acordo com o tom escolhido para a iluminação ambiente), pedais em alumínio e uma generosa escolha de revestimentos em pele e Alcantara, assim como acabamentos em madeira ou fibra de carbono.

Naturalmente, uma máquina deste calibre nunca seria acessível. O Brabus 800 é anunciado por praticamente 255 mil euros, ou seja, duas vezes mais que o custo de um Mercedes-AMG E 63 S na Alemanha. Em Portugal, teríamos de adicionar mais umas largas dezenas de milhares de euros em impostos, pelo que ultrapassaria os 300 mil euros.

Brabus 800

 

Mais artigos em Notícias