Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Tuning

Mercedes-AMG One para quê? Este GT Black Series da OPUS tem 1126 cv

Para quem acha que os 730 cv do Mercedes-AMG GT Black Series "sabem a pouco" a preparadora alemã OPUS garante-lhe até 1126 cv.

Com 730 cv e 800 Nm extraídos de um 4.0 V8 biturbo (M178 LS2), dificilmente alguém pode afirmar que falta potência ao Mercedes-AMG GT Black Series.

Contudo, afirmar que não lhe falta potência não significa que não deixe de haver gente que a considere insuficiente. Ciente disso mesmo, a empresa de tuning alemã OPUS Automotive GmbH lançou mãos à obra e criou o carro de que falamos hoje.

No total, a OPUS criou não um, não dois nem três, mas quatro patamares (stages) de potência adicional para o desportivo alemão. O primeiro (Stage 1) e mais simples, uma vez que se trata apenas de uma reprogramação de software, aumenta a potência para os 837 cv.

NÃO PODE PERDER: Mercedes-AMG GT Black Series (730 cv). Testámos a FUNDO o V8 mais potente da AMG
Mercedes-AMG GT Opus
A “prova dos nove”.

Já os outros dois fazem com que os valores debitados pelo M178 LS2 ascendam para o território dos hipercarros e para tal exigiram mais alterações que um “simples” conjunto de linhas de código.

O que mudou?

Nos patamares seguintes, o Mercedes-AMG GT Black Series passa a garantir 933 cv, 1015 cv e, “a jóia da coroa”, 1127 cv. Para se ter uma ideia, estes 1127 cv são superiores aos oferecidos por um Veyron ou até pelo Mercedes-AMG One!

Nestes casos, o Mercedes-AMG GT Black Series recebe turbos modificados, pistões forjados, um novo sistema de combustível e viu a caixa automática de dupla embraiagem com sete velocidades ser reforçada.

Ao mesmo tempo, a OPUS ofereceu-lhe um sistema de escape exclusivo e abdicou do filtro de partículas. O resultado? A potência subiu, mas as emissões também, e por isso estes GT Black Series deixam de poder circular nas vias públicas europeias e ficam limitados apenas aos circuitos.

Mercedes-AMG GT Opus
A NÃO PERDER: Polícia chinesa mandou parar 45 supercarros por suspeita de corrida ilegal

Além disto, os exemplares preparados pela OPUS contam ainda com novas jantes, mais leves, e melhorias no campo da aerodinâmica. A tração mantém-se apenas às rodas traseiras, apesar do considerável aumento de potência, mas a OPUS também pensou nisso.

Para ajudar as rodas traseiras a lidar com toda a potência extra a OPUS vai limitar eletronicamente o binário ao “mínimo indispensável”. Além disso, o preparador alemão afirma que a potência é entregue de forma linear como se tratasse de um motor atmosférico.

Designadas “Binary Editions”, as duas variantes mais potentes do Mercedes-AMG GT Black Series deverão começar a ser vendidas em junho. Já as duas versões menos potentes chegam em meados de abril. Para já os preços continuam a ser uma incógnita.

Sabe responder a esta?
Em que ano foi revelado o Mercedes-Benz 190 (W201)?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Mercedes-Benz 190 (W201), antecessor do Classe C, celebra 35 anos

Mais artigos em Notícias