Tuning

McLaren 720S. Mais leve e aspeto mais radical graças à impressão 3D

A 1016 Industries propõe um kit estético em fibra de carbono com recurso à impressão 3D que dá ao McLaren 720S um aspeto único e maior leveza.

O McLaren 720S pode ter sido lançado em 2017, mas continua a ser um superdesportivo de eleição, capaz de arrancar olhares por onde quer que passe. Mas porque há sempre quem queira algo mais, a 1016 Industries propõe um kit estético que eleva a aparência do 720S a outra dimensão.

Esta empresa, com sede em Miami, nos EUA, desenvolveu um kit estético em fibra de carbono com recurso à impressão 3D (fabricação aditiva). O resultado é um superdesportivo de aparência ainda mais radical que parece manter poucas das linhas originais.

Na dianteira, começa logo por saltar à vista o novo para-choques em fibra de carbono, bastante mais largo que o convencional e o splitter mais pronunciado. Na traseira, é impossível ignorar a generosa asa e o difusor de ar inferior.

A NÃO PERDER: Máquina infernal. Hennessey levou o McLaren 765LT aos 1014 cv
ndustries-McLaren-720S

O efeito visual deste tratamento especial à base de fibra de carbono é óbvio, mas a 1016 Industries também promete uma aerodinâmica mais “apurada”, com todos estes “apêndices” a gerarem mais carga descendente, sobretudo sobre o eixo traseiro deste 720S.

O uso intensivo de fibra de carbono também se faz sentir na massa total do conjunto, que agora é 121 kg abaixo do McLaren 720S convencional.

"O nosso principal objetivo com o 000 720S era explorar como a 1016 Industries podia usar a mais recente tecnologia de impressão 3D e os processos de fibra de carbono no design automóvel.

As aplicações são quase infinitas. Este novo protótipo é o resultado de vários anos de testes e de validação de design. O 000 720S é uma estreia na indústria, e apesar de estarmos orgulhosos com o que fizemos, isto é apenas o início"

Peter Northrop, fundador da 1016 Industries
ndustries-McLaren-720S
VEJA TAMBÉM: Mais potente, mais leve, mais rápido. Pilotámos o McLaren 765LT em Silverstone

Mecanicamente tudo na mesma

Quanto à mecânica, tudo se mantém inalterado, com este 720S a continuar a ser “animado” por um bloco V8 biturbo de 4.0 litros de capacidade que produz 720 cv de potência e 770 Nm de binário máximo.

ndustries-McLaren-720S

Estes números traduzem-se numa aceleração dos 0 aos 100 km/h em apenas 2,9s e dos 0 aos 200 km/h em apenas 7,8s. Já os tradicionais 0 aos 400 m são cumpridos em 10,5s. A velocidade máxima é de 341 km/h.

Sabe responder a esta?
Qual a autonomia em modo elétrico do McLaren Artura?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

680 cv e 30 km em modo elétrico. O McLaren Artura é o início de uma nova era

Mais artigos em Notícias