Desde 72 550 euros

Mercedes-Benz E 300 de Station (EQ Power). Ligámos o Diesel à corrente!

O Mercedes-Benz E 300 de Station é uma das versões mais interessantes da gama Classe E. Uma carrinha PHEV que combina um motor Diesel com um motor elétrico. O resultado está nas próximas linhas.

Só uma marca premium é que podia fazer isto. Associar um dispendioso motor Diesel a um igualmente dispendioso motor elétrico, para criar um híbrido plug-in Diesel.

Como sabem, os motores Diesel e os motores elétricos são as duas soluções mais dispendiosas da atualidade. O motor Diesel por causa dos sistemas de tratamento dos gases de escape (e não só) e os motores elétricos devido às baterias de que necessitam.

Pois bem, a Mercedes-Benz E 300 de Station tem estas duas soluções debaixo do capô. Um motor 2.0 Diesel (OM 654) com 194 cv e um motor elétrico com 122 cv, para uma potência total combinada de 306 cv e 700 Nm de binário máximo combinado.

VÊ TAMBÉM: Diesel purificado? Já conduzimos o renovado Classe E híbrido plug-in a gasóleo
Mercedes-Benz E300 de Station
A nossa Mercedes-Benz E 300 de Station estava equipada com o Pack AMG, interior e exterior (2500 euros). © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Um casamento consumado pela conhecida caixa automática 9G-Tronic, que oferece uma excelente resposta a todas as solicitações. Seja numa toada calma ou num daqueles dias mais «curtos» em que olhamos mais vezes para o ponteiro do relógio do que para o velocímetro — o que desaconselhamos veemente. E graças à bateria de 13,4 kWh de capacidade, o híbrido plug-in da Mercedes-Benz consegue uma autonomia em modo elétrico de cerca de 50 km, tanto na versão limousine com nesta versão Station (carrinha).

Como é conduzir esta carrinha Diesel PHEV?

Não se deixem enganar pelo porte burguês desta Mercedes-Benz E 300 de Station. Apesar das dimensões e do peso, esta carrinha familiar executiva é capaz de colocar muitos desportivos em sentido num encontro fortuito num semáforo ou numa autoestrada.

OM654 motor Mercedes-benz
Não é uma solução ao alcance de todas as carteiras, mas esta Mercedes-Benz E 300 de Station consegue aliar o melhor dos Diesel com o melhor dos elétricos. © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Estamos a falar de um carrinha Diesel PHEV que é capaz de cumprir os 0-100 km/h em seis segundos e atingir uma velocidade máxima de 250 km/h. Mas apesar destes números nos transportarem para o universo das sensações fortes, a única sensação forte que temos a bordo desta carrinha é que viajamos com todo o conforto e segurança.

Dinamicamente, Mercedes-Benz E 300 de Station não faz mais do que a sua sua obrigação: responder a todos os nossos comandos de forma segura e decidida.

interior Mercedes-Benz E300 de Station
No interior, a qualidade de materiais e montagem é à prova dos mais críticos. © Thom V. Esveld / Razão Automóvel
VÊ TAMBÉM: Testámos o Volkswagen Touareg R. O VW mais potente de sempre é um SUV híbrido plug-in

Poupança real. Em que condições?

Todas. Seja com as baterias carregadas antes de uma viagem, ou com as baterias sem carga para circular em modo 100% elétrico, a Mercedes-Benz E 300 de Station tem sempre um apetite moderado.

carregamento phev © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

No modo elétrico é possível atingir uma velocidade máxima 130 km/h, o que não recomendamos se a intenção for estender ao máximo a carga da bateria. Contudo, no quotidiano — em percursos com cidade e algumas vias rápidas à mistura — é possível circular durante 50 km sem solicitar os préstimos do motor 2.0 Diesel.

Nas deslocações mais longas, apenas com recurso ao motor de combustão, ao mesmo ritmo, é possível alcançar médias abaixo dos 7 l/100 km. É uma excelente solução? É sem dúvida. Temos performance e economia de combustível. Mas por mais de 70 mil euros dificilmente será uma solução ao alcance de todos.

Quero ver mais imagens (faz SWIPE):

TENS DE VER: OM 654 M. O Diesel de quatro cilindros MAIS POTENTE do mundo

Preço

unidade ensaiada

83.950

Versão base: €72.550

IUC: €225

Classificação Euro NCAP:

  • Motor
    • Arquitectura: 4 cil. em linha + Motor elétrico
    • Capacidade: 1950 cm3
    • Posição: Longitudinal Dianteiro
    • Carregamento: Motor de combustão: Inj. Dir. Common Rail, Turbo Geometria variável + intercooler; Motor elétrico: bateria de iões de lítio com 13,5 kWh
    • Distribuição: 2 a.c.c.; 4 válv./cil. (16 v)
    • Potência: Motor combustão: 194 cv às 3800 rpm; Motor elétrico: 122 cv; Potência máxima combinada: 306 cv.
    • Binário: Motor de combustão: 400 Nm entre 1600-2800 rpm; Motor elétrico: 440 Nm às 2500 rpm; Binário máximo combinado: 700 Nm.
  • Transmissão
    • Tracção: Traseira
    • Caixa de velocidades: Automática de 9 velocidades (conversor de binário)
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4945 mm / 2065 mm / 1476 mm
    • Distância entre os eixos: 2939 mm
    • Bagageira: 480 litros
    • Jantes / Pneus: FR: 245/45 R18 Y; TR: 275/40 R18
    • Peso: 2145 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 1,3 l/100 km; Autonomia elétrica: 50 km.
    • Emissões de CO2: 35 g/km (com bateria)
    • Vel. máxima: 250 km/h
    • Aceleração: 6,0s
  • Equipamento
    • Sistema PRE-SAFE®
    • Sistema de navegação em disco rígido
    • Infotainment MBUX
    • Caixa de Velocidades Automática 9G-TRONIC
    • Suspensão AGILITY Control afinação conforto
    • THERMATIC, Ar Condicionado Automático
    • Alargadores em plástico dos guardalamas
    • Pack ar condicionado
    • Pack parking com câmara 360º
    • Display Central 12.3"
    • Forro do tejadilho em tecido preto
    • MULTIBEAM LED
    • Bancos dianteiros aquecidos
    • Portão traseiro EASY PACK
    • Carregamento wireless para smartphone
Extras
Linha design AMG PACK — 2520 €; Pack night — 569 €; Pintura metalizada — 894 €; Pack premium plus — 5284 €.
Avaliação
8 / 10
É das carrinhas mais confortáveis do segmento. O visual é desportivo, mas as suas ambições não. Levem-na para uma autoestrada e esse será o seu habitat natural. Mas agora, graças ao motor elétrico, podemos fazer da cidade a segunda casa desta carrinha. Se fizerem menos de 50 km por dia, raramente vão precisar de colocar combustível.
  • Conforto;
  • Qualidade de montagem;
  • Design;
  • Resposta do motor;
  • Consumos.
  • Volante multifunções pouco intuitivo;
  • Degrau na bagageira devido à bateria;
  • Peso do conjunto.

Mais artigos em Testes, Ensaio