Apresentação

RAV4 Plug-in Hybrid chega à Europa com 75 km de autonomia elétrica

Os números da versão destinada à Europa do Toyota RAV4 Plug-in Hybrid já são conhecidos e em destaque encontra-se a autonomia elétrica: 75 km.

Revelado no Salão de Los Angeles do ano passado, o Toyota RAV4 Plug-in Hybrid prepara-se para chegar à Europa e a marca japonesa decidiu que esta era a altura certa para divulgar os dados técnicos da variante híbrida plug-in do SUV mais vendido do mundo.

Tal como já sabíamos, a potência máxima combinada ascende aos 306 cv (225 kW) fruto do “casamento” entre dois motores elétricos, um com 134 kW (o dianteiro) e outro com 40 kW (o traseiro), e um motor a gasolina de quatro cilindros com 2.5 l de capacidade que funciona de acordo com o ciclo Atkinson e debita 185 cv às 6000 rpm.

Já no capítulo dos dados que não conhecíamos, sem dúvida que aquele que mais se destaca é a autonomia em modo 100% elétrico. No total, a bateria com 18,1 kWh de capacidade permite percorrer até 75 km (ciclo WLTP) valor esse que ascende aos 98 km em meio urbano.

VÊ TAMBÉM: Testámos o novo Toyota Prius AWD-i. O pioneiro dos híbridos ainda faz sentido?
Toyota RAV4 Plug-in Hybrid

Quanto aos consumos, a Toyota anuncia uma média de apenas 2 l/100 km e emissões de CO2 de 22 g/km. Capaz de circular em modo 100% elétrico até aos 135 km/h, o RAV4 Plug-in Hybrid atinge os 100 km/h em apenas 6s.

Modo elétrico é a norma

No total, o novo Toyota RAV4 Plug-in Hybrid conta com quatro modos de funcionamento:

  • EV mode — o modo 100% elétrico e o utilizado por defeito;
  • HV mode — o modo híbrido é aquele para o qual o RAV4 passa automaticamente quando se esgota a autonomia e pode ser selecionado pelo condutor;
  • Auto HV/EV mode — faz a gestão automática entre o modo híbrido e elétrico, acionando o primeiro sempre que é precisa mais potência;
  • Charging mode — como o nome indica ajuda a restaurar a carga das baterias.

Por falar em carga das baterias, recorrendo a uma tomada de 230 V/32 A, estas podem ser recarregadas em duas horas e meia.

Já no capítulo dos modos de condução, o SUV japonês conta com três modos — Eco, Normal e Sport — sendo todos eles compatíveis com os vários modos de funcionamento do sistema híbrido plug-in.

Toyota RAV4 Plug-in Hybrid
VÊ TAMBÉM: Este é o Suzuki Swace e o facto de parecer um Toyota Corolla não é coincidência

Já para os mais aventureiros, e explorando o facto de o Toyota RAV4 Plug-in Hybrid ter tração integral, a Toyota oferece o modo Trail, um sistema de bloqueio automático para o diferencial autoblocante que o condutor pode selecionar.

O que mais muda?

Esteticamente, o RAV4 Plug-in Hybrid é praticamente igual aos seus “irmãos”, com as diferenças a resumirem-se a pormenores como o bocal de carregamento ou a possibilidade de o equipar com jantes de 19”.

VÊ TAMBÉM: Toyota Camry. Será que o japonês feito a pensar nos americanos convence os europeus?

No interior encontramos a mais recente versão do sistema de infotainment da Toyota, compatível com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto. Por falar no interior, a instalação das baterias levou a que o piso da bagageira subisse 35 mm e a capacidade desta descesse para os 520 litros (nos restantes RAV4 tem 580 litros).

Para já, a Toyota ainda não divulgou quando é que planeia lançar o novo RAV4 Plug-in Hybrid em Portugal nem quanto é que este deverá custar por cá.

Sabes responder a esta?
Qual é a potência do Toyota Corolla 1.8 Hybrid?

Mais artigos em Notícias