Apresentação

Mercedes-Benz Classe S W223 revelado. Quando a tecnologia é sinónimo de luxo

O novo Mercedes-Benz Classe S W223 foi finalmente revelado e, como não podia deixar de ser, a tecnologia que integra é a protagonista.

Quando surge um novo Mercedes-Benz Classe S, o mundo (automóvel) pára e toma atenção. Altura de pará-lo novamente para conhecer em mais detalhe a nova geração do Classe S W223.

A Mercedes-Benz tem andado a revelar o novo Classe S W223 aos poucos nas últimas semanas, onde pudemos ver o seu avançado interior — com destaque para o generoso ecrã central —  ou as suas tecnologias relativas à dinâmica e segurança, como a suspensão E-ACTIVE BODY CONTROL, capaz de analisar a estrada à frente e adaptar, individualmente, o amortecimento a cada roda.

Mas há mais, muito mais por descobrir sobre o novo Classe S W223, sobretudo no que se refere às tecnologias que traz.

VÊ TAMBÉM: Revolução. Este é o interior do novo Mercedes-Benz Classe S

MBUX, segundo ato

O digital assume cada vez maior protagonismo, destacando-se a segunda geração do MBUX (Mercedes-Benz User Experience) que agora possui capacidade de aprendizagem, pode ser acedido até cinco ecrãs, alguns dos quais com tecnologia OLED.

O MBUX, diz a Mercedes, garante uma operação mais intuitiva e ainda mais personalização, até para os passageiros traseiros. A destacar também o ecrã 3D que permite um efeito tridimensional sem necessitar da utilização de óculos 3D.

A complementá-lo temos disponíveis dois head up displays, com o maior a conseguir fornecer conteúdos de realidade aumentada — por exemplo, sem estivermos a usar a navegação, as indicações em bifurcações, na forma de seta, serão projetadas diretamente sobre a estrada.

Interior tabliê W223

O assistente “Olá, Mercedes” também ganhou capacidades de aprendizagem e de diálogo, através da ativação dos serviços online na Mercedes me App. E agora até existe a possibilidade de controlar e monitorizar remotamente a nossa residência — temperatura, iluminação, cortinas, aparelhos elétricos —  com o MBUX Smart Home (caso habitemos numa “casa inteligente”).

TENS DE VER: V12 não basta. Havia planos para um Classe S W140 com um colossal W18

“Terceira casa”

O conceito perseguido pelos responsáveis para o interior do novo Classe S W223 é que este fosse a “terceira casa”, nas palavras da Mercedes-Benz, “um refúgio entre a residência e o local de trabalho”.

Mercedes-Benz Classe S W223

Não interessa se é a versão standard ou longa, a berlina alemã oferece mais espaço em relação ao antecessor, à custa, é certo de maiores dimensões exteriores.

São 5179 mm de comprimento (+54 mm que o antecessor) para a versão standard e 5289 mm (+34 mm) para a versão longa, 1954 mm ou 1921 mm (caso optemos pelos puxadores à face da carroçaria) de largura (+55 mm/+22 mm), 1503 mm de altura (+10 mm), e 3106 mm de distância entre eixos (+71 mm) para a versão standard e 3216 mm para a longa (+51 mm).

O design do interior é, como vimos, revolucionário… para um Classe S. Gerou controvérsia quando revelámos as primeiras imagens do interior, mas o novo design, mais minimalista, com menos botões, inspirado nas suas linhas pela arquitetura de interiores e até incorporando elementos de design de iates, procura a “desejada harmonia entre os luxos digital e analógico”.

A aparência dos destacados ecrãs pode, no entanto, ser alterada, com quatro estilos à escolha: Discreet, Sporty, Exclusive e Classic; e três modos: Navigation, Assistance e Service.

Destaque ainda para os substanciais bancos que prometem muito conforto, relaxamento (10 programas de massagens), uma correta postura e amplos ajustes (até 19 servomotores incluídos, por banco). Não são apenas os bancos dianteiros, os passageiros da segunda fila têm à disposição até cinco versões, que permitem configurar a segunda fila como uma zona de trabalho ou repouso.

A rematar este refúgio, temos ainda os programas Energizing Comfort, que conjuga vários sistemas de conforto (iluminação, climatização, massagens, áudio) presentes no Classe S para criar experiências mais revigorantes ou relaxantes quando em viagem.

Mercedes-Benz Classe S W223
VÊ TAMBÉM: Novo Rolls-Royce Ghost revelado. A berlina de luxo mais serena de todas?

Os motores

“Terceira casa” ou não, o Mercedes-Benz Classe S ainda é um automóvel, e por isso, altura de saber o que o faz mover. A marca alemã anuncia motores mais eficientes, com as motorizações iniciais a serem todas de seis cilindros em linha a gasolina (M 256) e a gasóleo (OM 656), sempre associados à 9G-TRONIC, uma caixa automática de nove velocidades.

O M 256 tem 3,0 l de capacidade e declina em duas variantes, ambas auxiliadas por um sistema mild-hybrid 48 V, ou EQ BOOST, em linguagem Mercedes:

  • S 450 4 MATIC — 367 cv entre 5500-6100 rpm, 500 Nm entre 1600-4500 rpm;
  • S 500 4 MATIC — 435 cv entre 5900-6100 rpm, 520 Nm entre 1800-5500 rpm.

O OM 656 tem 2,9 l de capacidade, não estando auxiliado pelo EQ BOOST, declinando em três variantes:

  • S 350 d — 286 cv entre 3400-4600 rpm, 600 Nm entre 1200-3200 rpm;
  • S 350 d 4MATIC — 286 cv entre 3400-4600 rpm, 600 Nm entre 1200-3200 rpm;
  • S 400 d 4MATIC — 330 cv entre 3600-4200 rpm, 700 Nm entre 1200-3200 rpm.
Mercedes-Benz Classe S W223

Brevemente após o lançamento será adicionado um V8 mild-hybrid a gasolina, e em 2021 chegará um Classe S híbrido plug-in a prometer 100 km de autonomia elétrica. Tudo aponta para que o V12, antes considerado extinto, também volte a aparecer, mas deverá ser exclusivo do Mercedes-Maybach.

E um Classe S elétrico? Haverá um, mas não baseado no W223, com esse papel a ser assumido pelo inédito EQS, um modelo distinto do Classe S, cujo protótipo pudemos conduzir:

VÊ TAMBÉM: Já conduzimos o Mercedes-Benz EQS, o Classe S dos elétricos

Nível 3

O Classe S W223 promete maiores capacidades em condução semi-autónoma, tendo tudo o que é necessário para atingir o nível 3 em condução autónoma. Tem tudo o que é preciso (e depois basta fazer uma atualização remota para o ativar), mas só poderá usufruir dessas capacidades no segundo semestre de 2021 — se tudo acontecer como o previsto — altura em que deverá ser legal… na Alemanha.

A Mercedes-Benz chama ao seu sistema DRIVE PILOT, e permitirá que o Classe S W223 conduza sozinho de forma condicionada, “em situações onde a densidade do trânsito seja elevada ou em caudas de filas de trânsito, em troços de autoestrada apropriados”.

Também no que toca ao estacionamento, o condutor poderá estacionar ou retirar o seu veículo do lugar através do smartphone, com o assistente remoto de estacionamento, com a operação deste sistema (já presente no antecessor) a ter sido simplificada.

Mercedes-Classe S W223
O sistema mais avançado de direção às quatro rodas permite que as rodas traseiras virem até 10º, garantindo um diâmetro de viragem inferior ao de um Classe A.
TENS DE VER: Este é o interior do novo Mercedes-Maybach GLS

Luzes digitais

Estreia no Classe S W223 e na Mercedes-Benz é o opcional sistema Digital Light. Este sistema integra em cada farol três LED de elevada potência, cuja luz é refratada e direcionada por 1,3 milhões de micro espelhos. O sistema Digital Light permite novas funcionalidades, como por exemplo, projetar informação adicional sobre a estrada:

  • Aviso sobre a deteção de obras na estrada através da projeção de um símbolo de escavadora na superfície da estrada.
  • Orientação de um projetor de luz como forma de aviso na direção de pedestres detetados na berma da estrada.
  • Semáforos, sinais de stop ou sinais de proibição são destacados através da projeção de um símbolo de aviso na superfície da estrada.
  • Assistência em faixas de rodagem estreitas (obras na estrada) através da projeção de linhas de orientação na superfície da estrada.

A iluminação ambiente interior passa também a ser interativa (opcional), estando integrada com os sistemas de assistência à condução, podendo-nos alertar, de forma mais evidente, sobre eventuais perigos.

VÊ TAMBÉM: GLS. O Classe S dos SUV já chegou a Portugal. Fica a saber quanto custa

Quando chega?

Há mais por descobrir sobre o novo Mercedes-Classe S W223 já pode ser encomendado a partir de meados de setembro e chegará aos concessionários em dezembro.

Mercedes-Benz Classe S W223

Mais artigos em Notícias