Apresentação

Mercedes-AMG GT. Nova versão “base” e… o preço em Portugal do Black Series

O Mercedes-AMG GT Black Series tem concentrado todas as atenções, mas no outro extremo da gama, passa a haver um novo degrau de acesso ao desportivo alemão.

Pode ser difícil de dar atenção à chegada da versão mais acessível no nada acessível Mercedes-AMG GT quando nas últimas semanas todas as atenções têm estado concentradas na sua variante mais extremista.

O GT Black Series é um caso sério de esteróides em formato automóvel. Pertence a ele a versão mais potente (até agora) do ribombante 4.0 V8 twin turbo — passou dos 585 cv no R para mais substanciais 730 cv —, e traz um aparato aerodinâmico digno de um carro de competição.

Todo o extremismo desta versão reflete-se no preço — como devem imaginar, não é de todo o mais acessível, mas verdade seja dita, nenhum dos GT o é.

TENS DE VER: 730 cv para o GT Black Series. O “lado negro” da AMG
Mercedes-AMG GT Black Series
Mercedes-AMG GT Black Series.

Recentemente ficámos a saber que na Alemanha, o seu mercado doméstico, o Mercedes-AMG GT Black Series teria um preço a partir dos 335 240 euros. É mais do dobro do que custa um GT R por lá, a versão imediatamente abaixo que nós classificámos, quando o testámos, como um “abuso de carro” — recorda esse vídeo…

Em Portugal, com a nossa fiscalidade? Claro que o preço teria de ser superior. No nosso retângulo à beira mar plantado, o GT Black Series tem um preço a começar nos… 410 900 euros. Mais de 75 mil euros em impostos quando comparado com a Alemanha. E é só o “início da conversa”, pois ainda não “mergulhámos” nos onerosos e até apetecíveis opcionais.

VÊ TAMBÉM: Marcação cerrada. Um dia após o BMW M5, Mercedes-AMG revela E 63

Mercedes-AMG GT… “base”

Bem, felizmente existem opções mais acessíveis entre os GT, havendo um novo patamar de acesso ao desportivo alemão. Se antes a gama estava organizada como GT, GT S, GT C e GT R, agora o GT S desaparece do catálogo, com o novo GT “base” a tomar o seu lugar.

Assim, o Mercedes-AMG GT, disponível tanto como coupé e roadster, vê a sua potência subir em 54 cv, suplantando até os anteriores 522 cv do GT S, fixando-se nos 530 cv e 670 Nm. As prestações igualam e também superiorizam as do anterior GT S: os 100 km/h são atingidos em idênticos 3,8s, mas a velocidade máxima sobe dos 308 km/h para os 312 km/h.

A transmissão continua a ser feita apenas e só às rodas traseiras, através da mesma caixa de dupla embraiagem de sete velocidades, a AMG Speedshift DCT 7G.

Com este “upgrade”, passam também a estar disponíveis equipamentos que só se encontravam noutras versões do GT.

Entre eles passa a estar disponível, de série, o AMG Ride Control (suspensão adaptativa), diferencial traseiro autoblocante eletrónico e travões compósitos com pinças a vermelho. Adicionalmente, também ficam à disposição a bateria de iões de lítio (mais leve que a bateria convencional), assim como o modo de condução Race. Em opção e em combinação com o AMG Dynamic Plus podemos também ter acesso ao eixo traseiro direcionável.

Também, opcionalmente, passa a estar disponível o pacote estético “Night Edition”, cujo resultado pode ser apreciado nas imagens oficiais que a Mercedes-AMG disponibilizou e ilustram este artigo.

Mercedes-AMG GT
TENS DE VER: Porsche 911 Turbo S volta a surpreender. 2,5 segundos dos 0-100 km/h

Quanto custa?

O Mercedes-AMG GT vê o seu preço arrancar nos 190 150 euros para o Coupé, com o Roadster a arrancar nos 209 139 eurosinacessível ao comum dos mortais, mas até parece acessível quando olhamos para o preço do GT Black Series…

Sabes responder a esta?
Em que ano surgiu o primeiro Porsche 911 GT3?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lembras-te deste? Porsche 911 GT3, o alvo a abater

Mais artigos em Notícias