Indústria

Daimler quer vender fábrica da Smart em França

A Daimler, dona da Mercedes-Benz e Smart, iniciou conversações para vender a fábrica da Smart em França; uma medida inserida no seu plano de restruturação.

A fábrica da Smart em Hambach, França — conhecida também como “Smartville” —, produz o pequeno citadino desde que este chegou ao mercado em 1997. Desde então já foram produzidas mais de 2,2 milhões de unidades entre as várias gerações do Fortwo (e mais recentemente Forfour), integrando à volta de 1600 funcionários.

Agora a Daimler procura por um comprador para a sua unidade de produção, uma medida integrada nos planos de restruturação do grupo para reduzir custos e otimizar a sua rede global de produção. Medida que ganha ainda mais urgência devido às difíceis condições do mercado automóvel de hoje, consequência da pandemia.

Recordamos que há pouco mais de um ano, a Daimler anunciou a venda de 50% da Smart à Geely, tendo sido também acordado que a produção da próxima geração dos citadinos da marca seria transferida para a China.

VÊ TAMBÉM: Adeus, combustão. Conduzimos o renovado Smart elétrico, o único que podes comprar
smart EQ fortwo cabrio, smart EQ fortwo, smart EQ forfour

No entanto, um ano antes, em 2018, a Daimler tinha injetado 500 milhões de euros na fábrica da Smart para produzir veículos elétricos, em preparação para a transformação da Smart numa marca automóvel exclusivamente elétrica. Investimento que não se destinava apenas à produção de Smart elétricos, tendo-se discutido também a produção de um pequeno modelo EQ (sub-marca para modelos elétricos) para a Mercedes-Benz.

Para já, os atuais Smart fortwo e forfour continuarão a ser produzidos em Hambach, mas a procura por um comprador para garantir o futuro da fábrica da Smart é fundamental, como refere Markus Schäfer, membro da administração da Daimler AG, COO (chefe de operações) dos automóveis Mercedes-Benz, e responsável pela pesquisa no Grupo Daimler:

A transformação para uma futura mobilidade neutra em CO2 também requer mudanças na nossa rede global de produção. Temos de ajustar a nossa produção para responder a esta fase de desafios económicos, equilibrando a procura com a capacidade. Mudanças que também afetam a fábrica de Hambach.

Um objetivo importante é o de garantir o futuro da unidade. Outra condição é o de continuar a produzir em Hambach os modelos Smart atuais.

Mais artigos em Notícias