Lançamento

Explorer. Fica a saber quanto custa o maior SUV da Ford em Portugal

O novo Ford Explorer está prestes a chegar. Disponível apenas como híbrido plug-in, fica a saber tudo sobre o enorme SUV de sete lugares da marca da oval.

A oferta de SUV da Ford na Europa acaba de receber um reforço… de peso. É o regresso do Ford Explorer ao mercado europeu — a segunda e terceira geração foram comercializadas na Europa —, mas desta vez com um twist… eletrificado. Agora na sua sexta geração, o novo Explorer será apenas vendido como híbrido plug-in.

A única motorização disponível combina um 3.0 V6 EcoBoost com um motor elétrico de 75 kW (102 cv), capaz de entregar uma potência total combinada de 457 cv e 825 Nm, distribuídos pelas quatro rodas através de uma caixa automática de 10 velocidades — como já vimos na Ford Ranger Raptor.

Números generosos necessários para fazer face aos 2466 kg que acusa na báscula, ao mesmo tempo que proporcionam uma aceleração dos 0 aos 100 km ao nível de um… hot hatch: 6,0s dos 0 aos 100 km/h. A Ford anuncia também 230 km/h de velocidade máxima para o seu novo SUV.

VÊ TAMBÉM: Ford Kuga PHEV. É o híbrido plug-in mais barato do segmento e nós já o testámos

Sendo um híbrido plug-in, o novo Ford Explorer Hybrid conta com uma bateria de iões de lítio de 13,6 kWh, capaz de proporcionar 42 km de autonomia elétrica (WLTP). É a máquina elétrica que também permite anunciar consumos e emissões absurdamente baixos para um veículo deste volume e massa, respetivamente, 3,1 l/100 km e 71 g/km de CO2.

Existem vários modos para fazer a melhor gestão possível das baterias: EV Auto, EV Now (agora), EV Later (mais tarde) e EV Charge (carregar). Carregar a bateria numa tomada elétrica externa de 230 V demora 5h50min; com a opcional Ford Connected Wallbox, esse tempo é reduzido para as 4h20min.

Ford Explorer Plug-in Hybrid2020

O quão grande é o novo Ford Explorer?

Mesmo muito grande: 5,063 m de comprimento, 2,004 m de largura, 1,783 m de altura (incluindo barras no tejadilho) e a distância entre eixos ultrapassa os três metros de comprimento — dá para estacionar um Smart Fortwo entre os eixos do Explorer —, precisando, 3,025 m.

Previsivelmente esperem por um interior vasto, mesmo na última e terceira fila de bancos — a Ford anuncia 1,388 m de largura para ombros, e só para dois passageiros, mais até do que alguns veículos anunciam para a sua segunda fila de bancos e, supostamente, capazes de “encaixar” por lá três pessoas.

A capacidade da bagageira anunciada é de 240 l quando em modo sete lugares, subindo para 635 l com a última fila rebatida e vastos 2274 l com as duas filas de bancos rebatidas. Quando nesta configuração de dois lugares, o plano de carga do novo Ford Explorer estende-se por 2,132 m. No habitáculo existem ainda 123 l de capacidade espalhados pelos vários espaços de arrumação disponíveis.

Como curiosidade, apesar das suas dimensões, o Explorer não é o maior SUV da Ford. Na América do Norte é ainda possível comprar o ainda maior Expedition, derivado da pick-up F-150.

VÊ TAMBÉM: Hyundai Santa Fe 2.2 CRDi testado. Expetativas superadas

High Tech

Não é só a cadeia cinemática do novo Ford Explorer que revela o seu lado sofisticado. São várias as tecnologias que integra, seja ao nível da digitalização e conetividade, como ao nível da segurança ativa.

Ford Explorer Plug-in Hybrid2020

No primeiro caso, temos um painel de instrumentos digital com 12,3″ e o sistema de info-entretenimento SYNC3 é acedido através de um ecrã tátil de 10,1″ (de série nas versões Platinum e ST-Line). Podemos contar ainda com um modem FordPass Connect que permite o controlo remoto de várias funções através da aplicação FordPass. Podemos trancar/destrancar portas, como saber a localização do veículo, ou então, gerir a componente elétrica: desde monitorizar os níveis de carga da bateria à localização de postos de carregamento.

No segundo caso temos um vasto número de assistentes à condução: Controlo de Velocidade Adaptativo (ACC) com Stop & Go; reconhecimento de Sinais de Velocidade e Centragem de Faixa; e o novo Assistente de Travagem em Marcha Atrás.

Ford Explorer Plug-in Hybrid2020
Força não falta ao Explorer: permite rebocar até 2500 kg de peso.

Sendo um SUV, tendo tração integral e 204 mm de distância ao solo, não podia faltar um Sistema de Gestão de Tração (Terrain Management System) no novo Ford Explorer. Este permite selecionar vários modos de condução de acordo com o terreno: Normal, Sport, Trail (Trilho), Slippery (Escorregadio), Tow/Haul, Eco, Deep Snow (Neve) e Sand (Areia). A complementar temos ainda o Hill Descent Control, para descidas íngremes em segurança.

VÊ TAMBÉM: Kia Telluride é o Carro Mundial do Ano 2020. Um justo vencedor?

Quanto custa o Ford Explorer Portugal

Disponível nas versões Platinum e ST-Line — identidades diferenciadas, a primeira mais elegante, a segunda mais desportiva —, ambas são ricamente dotadas: assentos dianteiros com aquecimento e refrigeração, e 10 regulações eléctricas e função de massagem; bancos aquecidos na segunda fila; base de carregamento wireless (sem fios); volante aquecido; cortinas solares retráteis na segunda fila; vidros escurecidos na segunda e terceira filas; e um Sistema de Som B&O premium, com 14 altifalantes e 980 W de saída.

O novo Ford Explorer Plug-in Hybrid já está disponível por 84 210 euros. 


A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Mais artigos em Notícias