Desde 41 959 euros

Testámos o SEAT Tarraco 1.5 TSI. Faz sentido com motor a gasolina?

Pode um SUV com até sete lugares equipado com um motor a gasolina representar um alternativa aos motores Diesel? É isso que vamos descobrir neste teste ao SEAT Tarraco 1.5 TSI Xcellence.

Lançado em 2018, o SEAT Tarraco tem sido a resposta da marca espanhola para todas as famílias que necessitam de um veículo de até sete lugares, mas não querem abdicar do conceito SUV — ocupando assim o lugar que outrora pertenceu aos monovolumes.

Espaçoso e bem equipado, o “nosso” SUV espanhol vinha com a configuração de cinco lugares — os sete lugares são um opcional de 710 euros. Com apenas duas filas de bancos, a capacidade da bagageira é de 760 l capazes de «engolir» uma tarde de compras no IKEA — se vier com a opção de sete lugares, esse valor desce para os 700 l (com os bancos da terceira fila rebatidos), e se dermos uso aos dois lugares suplementares, fica reduzido a 230 l.

Caso as coisas saiam fora de controlo na conhecida loja sueca, temos sempre a possibilidade de rebater os bancos e acomodar mais de 1775 litros. Mas os argumentos deste SUV espanhol oriundo de Barcelona e inspirado na cidade de Tarragona — outrora chamada Tarraco — não esgota os seus argumentos no espaço e versatilidade. Vamos conhecê-los?

VÊ TAMBÉM: SEAT Arona FR em vídeo. Um SUV é a melhor opção?

O motor 1.5 TSI cumpre?

O SEAT Tarraco que podem ver nas imagens está equipado com um motor a gasolina 1.5 TSI de 150 cv.

Tradicionalmente, os SUV de grandes dimensões surgem associados a motores Diesel, portanto coloca-se a seguinte questão: o motor a gasolina é uma boa escolha?

SEAT Tarraco
O SEAT Tarraco foi o responsável por inaugurar a nova linguagem estilística da SEAT.

Em termos de performances a resposta é afirmativa. O motor 1.5 TSI do grupo Volkswagen — demos a conhecer o 1.5 TSI em pormenor quando foi revelado — debita 150 cv de potência, mas mais importante do que isso, tem o binário máximo de 250 Nm disponível logo às 1500 rpm.

Resultado? Nunca sentimos que temos «SUV a mais» para «motor a menos». Apenas com a lotação esgotada podemos achar o motor 1.5 TSI curto. A velocidade máxima é de 201 km/h e a aceleração dos 0-100 km/h cumpre-se em apenas 9,7s.

Neste seletor alteramos a resposta do SEAT Tarraco mediante o nosso tipo de condução: Eco, normal ou desportiva.
VÊ TAMBÉM: SEAT estreia-se nos híbridos plug-in em Frankfurt com o Tarraco FR PHEV

Por dentro do SEAT Tarraco

Sejam bem-vindos ao interior do SEAT Tarraco, o primeiro de uma nova geração SEAT cujo mais recente membro é o novo Leon (4ª geração).

É espaçoso, bem equipado e bem construído. O espaço nos lugares da frente e na segunda fila de bancos é mais do que satisfatório. Já a terceira fila de bancos (opcional) é limitada ao transporte de crianças ou pessoas cuja estatura não seja muito grande.

SEAT Tarraco
Não falta espaço e luminosidade no interior do Tarraco. O Teto panorâmico (opcional) é quase obrigatório.

O sistema de infotainment é muito competente e contamos com um quadrante 100% digital. As regulações dos bancos e do volante são muito amplas e não é difícil encontrar a posição de condução adequada para as viagens mais longas.

E sempre que o cansaço nos vencer podemos sempre contar com o auxilio da travagem automática, alerta de transposição de faixa, leitor de sinais de trânsito, alerta de ângulo morto e alerta de fadiga do condutor para nos avisar sempre que ultrapassamos os nossos limites.

 

Devo escolher esta versão 1.5 TSI?

Na eventualidade de estares indeciso entre o Tarraco 1.5 TSI (gasolina) e o Tarraco 2.0 TDI (Diesel), há dois factos que deves ter em consideração.

GRANDE SUV DO ANO 2020
O SEAT Tarraco foi eleito "Grande SUV do Ano" em Portugal, no Essilor Carro do Ano / Troféu Volante de Cristal 2020.

O primeiro é que o Tarraco 1.5 TSI é mais agradável nas deslocações diárias. Embora as duas versões estejam bem insonorizadas, o motor 1.5 TSI é mais silencioso que o motor 2.0 TDI. O segundo facto diz respeito aos consumos: o motor 2.0 TDI consome em média menos 1,5 litros por cada 100 km.

Neste SEAT Tarraco 1.5 TSI, com caixa de velocidades manual, consegui médias de 7,9 l/100 km num percurso misto (70% estrada/ 30%cidade) em ritmos moderados. Já se fizermos da cidade o nosso habitat natural, esperem médias em torno dos 8,5 l/100 km. Consumos que podem aumentar conforme a toada que adotarmos.

Em termos de preço, há à volta de 3500 euros a separar este motor 1.5 TSI do motor 2.0 TDI. Portanto, faz bem as contas antes de optar.

Preço

unidade ensaiada

49.822

Versão base: €41.959

IUC: €172

Classificação Euro NCAP:

  • Motor
    • Arquitectura: 4 cil. em linha
    • Capacidade: 1498 cm3
    • Posição: Dianteira Transversal
    • Carregamento: Injeção Direta, Turbo e Intercooler
    • Distribuição: 2 a.c.c., 4 válv. por cilindro
    • Potência: 150 cv entre as 5000 rpm e 6000 rpm
    • Binário: 250 Nm entre as 1500 rpm e 3500 rpm
  • Transmissão
    • Tracção: Dianteira
    • Caixa de velocidades: Caixa manual de 6 velocidades
  • Capacidade e dimensões
    • Comprimento / Largura / Altura: 4735 mm / 1839 mm / 1658 mm
    • Distância entre os eixos: 2790 mm
    • Bagageira: 760 l
    • Jantes / Pneus: 235/45 R20
    • Peso: 1599 kg
  • Consumo e Performances
    • Consumo médio: 7,3 l/100 km
    • Emissões de CO2: 168 g/km
    • Vel. máxima: 201 km/h
    • Aceleração: 9,3s
  • Garantias
    • Mecânica: 2+2 anos/ 80 000 km
  • Equipamento
    • Volante desportivo multifunções em pele
    • Duplo piso da mala
    • Apoio de braço dianteiro
    • Front Assist com assistente de travagem em cidade para Cruise Control adaptativo.
    • Cruise Control Adaptativo até 210km/h
    • Controlo de pressão dos pneus
    • Ajuste lombar nos bancos dianteiros
    • Sensores traseiros de ajuda ao estacionamento
    • Assistente de faixa de rodagem
    • Assistente automático de estacionamento
    • Camara traseira de ajuda ao estacionamento
    • Faróis dianteiros Full LED
    • Sensor de luz e de chuva
    • Quadro de instrumentos Digital
    • SEAT Full Link
    • Bancos desportivos
    • Direção Progressiva
    • Sistema Kessy (Entry + Go) sem função SAFE
    • Abertura e fecho do portão traseiro elétrica e controlada por sensor (Pedal Virtual)
    • Climatronic 3 zonas
    • Protecção dos estribos das portas iluminados
    • Extensão Garantia 2+2 anos/80 000km
Extras
Connectivity box (Carregamento sem fios + Amplificador de sinal GSM) — 178 €; Rede divisória — 133 €; Câmara de visão 360º — 488 €; Controlo Adaptativo do Chassis (DCC) — 710 €; Regulação elétrica do banco do condutor + Com Memória (Banco do condutor e Espelhos Retrovisores) — 355 €; Bancos em Pele Preto (inclui pacote inverno) — 1064 €; Sistema de Som BeatsAudio — 444 €; DAB - Digital Audio Broadcasting — 178 €; Aquecimento Programado — 843 €; Tecto de abrir Panorâmico elétrico — 976 €; Jantes de liga leve 20" Supreme — 661 €; Cartografia da Europa (Com Mapcare) — 107 €; Sistema de Navegação Plus 8" — 980 €; Alarme com função SAFE — 222 €.
Avaliação
7 / 10
Os 3500 euros de diferença não fazem esquecer o motor 2.0 TDI com a mesma potência. Mais fácil é esquecer o ruído de funcionamento deste motor 1.5 TSI que se pauta pela discrição. No final do dia é uma escolha que não se revela fácil por mérito do motor 1.5 TSI. Se outrora a opção pelo Diesel era quase obrigatória, hoje não já não é assim. Este SEAT Tarraco 1.5 TSI é a prova disso mesmo.
  • Espaço a bordo;
  • Dotação de equipamento;
  • Conforto de rolamento.
  • Consumos em cidade.

Mais artigos em Testes, Ensaio