Mercado

SEAT bate recordes em 2019 e prepara-se para 2020

Depois de em 2019 ter mantido a tendência positiva dos últimos anos e ter alcançado resultados financeiros recorde, a SEAT prepara-se para um 2020 difícil.

Tal como deixava adivinhar o bónus de 1550 euros entregue aos seus trabalhadores, a SEAT alcançou em 2019 resultados financeiros recorde, mantendo uma tendência iniciada há já quatro anos.

Assim, num ano em que alcançou mais um recorde de vendas, a SEAT acabou por alcançar um lucro depois de impostos de 346 milhões de euros, mais 17,5% que o valor registado em 2018.

No que diz respeito ao lucro operacional este creceu 57,5%, subindo para os 352 milhões de euros em 2019. Já o volume de negócios, impulsionado pelo aumento das vendas, cresceu 11,7%, atingindo um total de 11,157 mil milhões de euros.

Os números obtidos graças ao trabalho de equipa de toda a organização colocam-nos numa posição ótima. Os resultados do ano passado fornecem uma base sólida sobre a qual se pode construir o futuro da empresa a longo prazo

Carsten Isensee, presidente e vice-presidente de Finanças e IT da SEAT

Investir no futuro

Aproveitando um ano de resultados financeiros recorde, a SEAT aplicou 1,259 mil milhões de euros no seu programa de investimentos, principalmente na área do desenvolvimento de novos modelos.

Este valor representa um aumento de investimento de 3% face a 2018 e é o valor mais alto da história da marca. Deste volume, 705 milhões (ou 6,4% do valor total do volume de negócios) destinaram-se integralmente à área do desenvolvimento e investigação.

VÊ TAMBÉM: Testámos o SEAT Tarraco 1.5 TSI. Faz sentido com motor a gasolina?
SEAT eScooter
Em 2020 a SEAT prepara-se para lançar a sua primeira mota, a eScooter.

Vendas, a base do sucesso

Como bem sabes, o ano de 2019 trouxe um recorde de vendas à SEAT. Ora, os resultados financeiros recorde alcançados no ano passado foram fortemente influenciados por esses bons resultados.

Caso não te recordes, em 2019 foram comercializados em todo o mundo um total de 574 078 modelos da SEAT, um aumento de 10,9% face a 2018.

VÊ TAMBÉM: A SEAT está a fazer ventiladores com… um motor de um limpa para-brisas

Ainda no campo das vendas, em 2019 a receita média obtida por cada veículo vendido subiu 4,2%, chegando aos 15 050 euros por automóvel (em 2018 foi de 14 450 euros). Este aumento deveu-se muito aos SUV, que representaram 44% das vendas da SEAT em 2019.

Sede SEAT

Para além da SEAT, também a CUPRA alcançou um recorde de vendas, tendo comercializado 24 662 unidades, mais 71,8% que em 2018.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Ibiza TGI a Gás Natural (GNC). O carro certo com a rede de abastecimento errada

Acerca da nova marca, Wayne Griffiths, Vice-Presidente Comercial da SEAT e CEO da CUPRA, afirmou: “a CUPRA é uma prioridade estratégica dentro da SEAT (…) a CUPRA pretende atingir um volume de negócios de mil milhões de euros quando todos os modelos estiverem no mercado, e será fundamental para impulsionar a margem operacional da empresa”.

Resultados financeiros SEAT

O que esperar de 2020?

Tal como acontece com toda a indústria automóvel, 2020 perfila-se como um ano de grandes desafios para a SEAT, isto apesar de a marca espanhola ter alcançado resultados financeiros recorde em 2019.

É que se à partida questões como o Brexit, as metas de emissões, a aposta em novas soluções de mobilidade e o investimento em veículos elétricos já se revelavam desafiantes, a pandemia de coronavírus veio piorar ainda mais o cenário.

VÊ TAMBÉM: Objetivo: produzir mais ventiladores. Indústria automóvel responde ao pedido de auxílio
SEAT Leon
O Presidente e Vice-Presidente de Finanças e IT da SEAT, Carsten Isensee, ao lado do novo SEAT Leon.

Acerca desta pandemia, o Presidente e Vice-Presidente de Finanças e IT da SEAT, Carsten Isensee, afirmou: “A pandemia do coronavírus impede qualquer estimativa fiável do impacto na economia global e no desempenho da SEAT em 2020”.

A esta conclusão, Isensee acrescentou ainda: “Neste contexto, a implementação de medidas para assegurar a liquidez será da maior importância enquanto a crise continuar. Quando a crise terminar, a prioridade será voltar à produção e vendas normais o mais rápido possível”.


A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Sabes responder a esta?
Qual foi o primeiro modelo da SEAT?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

SEAT 1400. Este foi o primeiro automóvel da marca espanhola

Mais artigos em Notícias