Indústria

Porsche AG bate todos os recordes em 2019: vendas, receita e resultado operacional

Em 2019 a Porsche voltou a reforçar o estatuto de marca mais lucrativa do Grupo Volkswagen. E os planos para os próximos anos são ambiciosos apesar da crise instalada em 2020.

Foi a partir de Estugarda-Zuffenhausen que Oliver Blume, Presidente do Conselho de Administração da Porsche AG, e Lutz Meschke, Vice-Presidente do Conselho de Administração e Membro do Conselho de Administração para Finanças e IT, apresentaram publicamente os resultados de 2019 da Porsche AG.

Uma conferência este ano marcada pelos acontecimentos referentes ao Coronavírus, e que obrigou a marca alemã a transmitir os resultados de 2019 apenas pelos canais digitais.

Números recorde em 2019

No ano de 2019, a Porsche AG aumentou as vendas, a receita e o resultado operacional para valores recorde.

A NÃO PERDER: 19 projetos que tiveram o «dedinho» da Porsche e tu não sabias
Porsche AG
Evolução das vendas da Porsche ao longo dos últimos 5 anos.

A marca sediada em Estugarda entregou um total de 280 800 veículos a clientes em 2019, o que corresponde a um acréscimo de 10% quando comparado com o ano anterior.

Distribuição de vendas por modelo:

Porsche resultados 2019
O Porsche 911 é o grande ícone da marca alemã, mas são os SUV’s que mais vendem.

No que diz respeito à receita proveniente das vendas, esta aumentou 11% para 28,5 mil milhões de euros, enquanto o resultado operacional cresceu 3% para 4,4 mil milhões de euros.

No mesmo período, a força de trabalho cresceu 10% até aos 35 429 funcionários.

Voltámos a superar as nossas metas estratégicas com um retorno de 15,4% nas vendas e um retorno de 21,2% no investimento.

Oliver Blume, Presidente do Conselho Executivo da Porsche AG

Sumário dos resultados financeiros da Porsche AG

Investimentos reforçados até 2024

Até 2024, a Porsche vai investir cerca de 10 mil milhões de euros em hibridização, eletrificação e digitalização da sua gama.

Porsche Mission E Cross Turismo
O próximo modelo 100% elétrico a ser lançado será a primeira derivação do Taycan, o Cross Turismo.

A nova geração do SUV compacto, o Porsche Macan, será também totalmente elétrica, fazendo assim da gama deste SUV a segunda totalmente elétrica da Porsche — o Macan em comercialização, no entanto, permanecerá em comercialização em paralelo, durante alguns anos.

A Porsche AG antecipa que, em meados da década, metade da sua gama seja composta por modelos totalmente elétricos ou híbridos plug-in.

Coronavírus não é a única ameaça

“Durante os próximos meses, iremos enfrentar um ambiente desafiante em termos políticos e económicos, não apenas devido a alguma incerteza relativamente a este coronavírus,” afirma o CFO Meschke, numa clara alusão às metas de CO2 e às respectivas multas que a União Europeia quer aplicar.

A NÃO PERDER: 95. Este é o número mais temido da indústria automóvel. Sabes porquê?

Apesar destas ameaças, a Porsche mantém o investimentos na eletrificação da gama de produtos, na digitalização e na expansão e renovação das fábricas da empresa, mas sobretudo a confiança nos bons resultados financeiros: “Com medidas que vão incrementar a eficiência e ao desenvolvermos novas e rentáveis áreas de negócio, continuamos a apontar em alcançar o nosso objetivo estratégico de um retorno de 15% nas vendas”.


A equipa da Razão Automóvel continuará online, 24 horas por dia, durante o surto de COVID-19. Segue as recomendações da Direção-Geral de Saúde, evita deslocações desnecessárias. Juntos vamos conseguir ultrapassar esta fase difícil.

Mais artigos em Notícias