Novidades

Hyundai Kauai Electric ganhou 8% de autonomia com apenas uma alteração

O conhecido Hyundai Kauai Electric acaba de receber mais 8% de autonomia. Um ganho conseguido sem mexer na eletrónica, motor ou capacidade das baterias.

O Hyundai Kauai Electric agora vai mais longe. A autonomia do SUV compacto 100% elétrico aumentou 8% ou 35 km, a versão com a bateria de 64 kWh vê a sua autonomia melhorada de 449 km para 484 km — em ciclo WLTP.

Este importante ganho de autonomia foi conseguido sem alterar os componentes eletrónicos e mecânicos. As baterias, o motor elétrico, a eletrónica e a aerodinâmica não sofreram alterações.

Então, de onde vem o ganho de 8%?

Muito provavelmente, já descobriste o motivo. Só resta uma variável capaz de aumentar de forma tão significativa a autonomia: os pneus.

A NÃO PERDER Testámos o Hyundai Nexo. O carro a hidrogénio mais avançado do mundo

O Hyundai Kauai Electric ganhou mais autonomia devido à aplicação de uma nova especificação nos pneus. Os novos pneus Michelin Primacy 4 têm a vantagem de diminuírem o atrito dos pneus em andamento, contribuindo para uma redução do consumo de energia.

Com a procura crescente de veículos com 0% de emissões, a Hyundai está a triplicar, este ano, a disponibilidade do Kauai Electric para clientes na Europa. No total, a empresa fornecerá 80 000 unidades de veículos com 0% de emissões para clientes europeus em 2020, incluindo o Kauai Electric, o IONIQ Electric e o NEXO.

Hyundai Kauai electric

Sobre o Kauai Electric

O Kauai Electric recebeu uma série de melhorias no final de 2019 e contempla, agora, um carregador a bordo trifásico com 10,5 kW, permitindo tempos de carregamento mais curtos usando postos públicos de carregamento trifásico ou numa tomada doméstica (100% em 4h50 min para a versão de 39 kWh e 7h30min para a versão de 64 kWh).

Todas as viaturas Hyundai matriculadas a partir de 1 de setembro de 2019, beneficiam, ainda, de sete anos sem limite de quilómetros. O SUV 100% elétrico da Hyundai, Kauai Electric, está disponível desde 38 500 euros.

Mais artigos em Notícias