Elétricos

As Aero Wheels do Tesla Model 3 permitem aumentar realmente a autonomia?

Podem não ser do gosto de todos, mas as Aero Wheels, os tampões de roda do Tesla Model 3, anunciam maior eficiência aerodinâmica, logo maior autonomia. Será mesmo assim?

Muitas vezes criticados (e até de gosto duvidoso), nos últimos anos, os tampões de roda têm conhecido uma nova função: aumentar a eficiência aerodinâmica dos modelos elétricos. Um dos melhores exemplos dessa aplicação surge no Tesla Model 3.

É verdade. As jantes aerodinâmicas de 18” com que o modelo norte-americano surge equipado de série — as denominadas Aero Wheels — não são mais do que simples tampões de roda que cobrem umas bem mais apelativas jantes de liga leve.

Esta solução permitiu não só manter o peso das jantes baixo (uma jante em liga leve com igual tratamento aerodinâmico seria mais pesada), como alcançar a desejada eficiência aerodinâmica. Para quem não quer esta solução, a Tesla não só conta com outras jantes como tem um kit que permite expor as jantes de liga leve.

VÊ TAMBÉM: 9 dicas que podem aumentar a autonomia do teu carro elétrico
Tesla Model 3
As “Aero Wheels” que aqui vês mais não são do que uns simples tampões de roda destinados a melhorar a eficiência aerodinâmica do Tesla Model 3. Michael Simari / Car and Driver

Mas será que o “sacrifício” estético compensa ou o Tesla Model 3 passava bem sem os tampões de roda aerodinâmicos? Para saber até que ponto estes cumprem a sua função, os nossos colegas da Car and Driver decidiram assumir o papel de “cientistas” e foram descobrir.

As condições do teste

Para aferir até que ponto a aerodinâmica se altera com a velocidade, o teste foi feito a três velocidades diferentes: 50 mph (cerca de 80 km/h), 70 mph (cerca de 113 km/h) e a 90 mph (cerca de 145 km/h).

A aferição do consumo energético foi feita com recurso ao computador de bordo do Tesla Model 3, com os valores registados a serem medidos em Watt/hora por milha (Wh/mi).

VÊ TAMBÉM: Ao volante do SEAT Mii electric. O primeiro de uma nova era
Tesla Model 3
Para aferir o consumo energético do Model 3 foi usado o computador de bordo do modelo norte-americano.

Curiosamente, o teste que a Car and Driver fez para descobrir até que ponto as mais valias prometidas pelos tampões de roda do Model 3 são reais realizou-se numa pista da… Chrysler.

Com um formato oval e um total de cinco milhas de extensão (cerca de 8,05 km), a publicação norte-americana pôde testar um Model 3 Long Range Dual Motor em condições praticamente ideias (e com um rigor perto de científico).

Assim, desde a temperatura ambiente até à pressão dos pneus, tudo foi atentamente monitorizado para assegurar que os dados obtidos eram o mais fiáveis possível.

VÊ TAMBÉM: Há matéria-prima suficiente para fazer baterias para tantos elétricos?

Os resultados

Começando pelo teste a 50 mph, sem tampões de roda o consumo ficou-se pelos 258 Wh/mi (161 Wh/km), enquanto com os tampões este desceu para os 250 Wh/mi (156 Wh/km), ou seja, uma melhoria de 3,1% que permitiu à autonomia estimada passar das 312 milhas (502 km) para as 322 milhas (518 km).

VÊ TAMBÉM: Audi e-tron foi atualizado e ganhou autonomia. Como?
Tesla Model 3
As preocupações aerodinâmicas também se traduzem na ausência de grelha dianteira (até porque não precisa de uma).

Já quando o teste foi feito a 70 mph, as mais valias dos tampões de roda voltaram a ser evidentes. Os consumos a descerem dos 318 Wh/mi (199 Wh/km) para os 310 Wh/mi (193 Wh/km), representando uma melhoria de 2,5% que se traduziu numa autonomia estimada de 260 milhas (418 km) em vez das 253 milhas (407 km) previstas sem os tampões.

Por fim, a maior diferença de consumo com e sem os tampões de roda fez-se notar a 90 mph. Neste caso verificou-se uma variação de consumo de 4,5%, com o consumo sem os tampões a fixar-se nos 424 Wh/mi (265 Wh/km)  e com os tampões a descer para os 405 Wh/mi (253 Wh/km) e a autonomia estimada a fixar-se, respetivamente, nas 190 milhas (306 km) e 199 milhas (320 km).

VÊ TAMBÉM: Atualização de software traz mais autonomia ao Jaguar I-Pace

No total, a Car and Driver concluiu que os tampões de roda permitem um aumento da eficiência na casa dos 3,4%. Face a estes números, não é difícil perceber porque razão a Tesla decidiu equipar o Model 3 com este tipo de tampões de roda.

Sabes responder a esta?
Qual é a potência do BMW i3s?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Testámos o BMW i3s: agora só em modo elétrico

Mais artigos em Notícias