Desde 26 000 euros

Novo Volkswagen Golf 8 (2020). Primeiro contacto em Portugal

O que podemos esperar do novo Volkswagen Golf? É a 8ª geração do carro mais vendido na Europa, foi apresentado no nosso país e nós já o conduzimos. Chega a Portugal em março de 2020.

Em Castelo de Paiva, Portugal

São 45 anos de Volkswagen Golf. Mais de 35 milhões de unidades vendidas em todo o mundo. Um modelo tão importante para a marca alemã que o seus nomes são praticamente indissociáveis.

Em 2020 chega ao mercado a 8ª geração do Golf e «meio mundo» viajou até Portugal para conduzi-lo pela primeira vez. Isto, depois de ter sido revelado ao mundo em Wolfsburgo, Alemanha, a casa da Volkswagen — recorda aqui.

Não é caso para menos: o Volkswagen Golf é o modelo mais vendido na Europa. Mas nem tudo são «rosas» para este novo Volkswagen Golf 2020. Apesar da marca alemã continuar a vender um novo Golf a cada 40 segundos, esta 8ª geração enfrenta mais desafios do que nunca. Aos desafios da eletrificação e à concorrência cada vez mais feroz, devemos somar a chegada de um rival: o novo Volkswagen ID.3. O inimigo mora dentro de casa…

novo Volkswagen Golf Mk8 2020
Novo Volkswagen Golf 2020.

A estes ataques, o Volkswagen Golf 8ª geração, responde à sua maneira. Sem grandes dramas em termos de design, apurando a sua qualidade e oferecendo mais tecnologia.

Queres ver como? Assiste ao vídeo:

Um primeiro contacto relativamente breve, mas que deu para entender quais são as ambições do novo Volkswagen Golf: continuar a liderar o segmento. Mas aproveitando que estás aqui, vamos recapitular um pouco daquilo que podes encontrar no novo Volkswagen Golf Mk8 em termos de motorizações.

Motores para todos os gostos

A gama de motores do novo Volkswagen Golf compreende todo o tipo de soluções à excepção de uma versão 100% elétrica. O e-Golf deixa de existir nesta 8ª geração para dar lugar ao tão aguardado Volkswagen ID.3.

Volkswagen Golf 8, 2020
O interior do novo Volkswagen Golf 2020.

No campo das motorizações a gasolina temos os convencionais 1.0 TSI de 110 cv e 1.5 TSI de 130 e 150 cv. Três motores que podem receber soluções mild-hybrid — ou seja, um sistema elétrico paralelo de 48V composto por um pequeno motor elétrico que assiste o motor de combustão em aceleração e alimenta todos os componentes eletrónicos do Golf. Com esta «ajuda» elétrica as retomas ficam ligeiramente mais céleres e a Volkswagen prevê uma economia entre 6% a 8% em termos de consumos.

Conduzimos as duas versões —1.5 TSI e 1.5 eTSI, ambas com 150 cv — e se em termos de consumos não verificámos diferença nenhuma — uma avaliação que carece de mais tempo para ser definitiva — em aceleração nota-se uma pequena ajuda do motor elétrico.

Mais tarde, vamos conhecer o novo Golf GTI com 245 cv e Golf R com 333 cv, ambos servidos pelo afamado motor 2.0 TSI (EA888).

No campo dos Diesel, o motor 1.6 TDI colocou os papéis para a reforma, e passou o testemunho a uma nova variante do motor 2.0 TDI com 115 cv de potência. Motor este que vai estar disponível em três patamares de potência: 115, 150 e 200 cv de potência (na versão GTD).

Apesar da perda de relevância dos Diesel, na gama Golf estes motores ainda representam 45% das vendas.

A grande novidade no que diz respeito aos motores Diesel reside na presença de dois catalisadores selectivos (SCR) — o dobro do que é normal — destinados a reduzir os óxidos de azoto (NOx) através da injecção de ureia no sistema de escape. Tendo este sistema presente em dois pontos do sistema de escape, a centralina pode decidir em que ponto é que a injeção de ureia é mais eficiente.

A NÃO PERDER: Volkswagen Golf Turbo Sbarro (1983). Um segredo bem guardado

Conduzi a versão 2.0 TDI de 150 cv durante 30 km e apenas deu para retirar duas conclusões: este motor está mais suave e mais silencioso. Quanto aos consumos, vamos ter de aguardar por um contacto mais prolongado.

Finalmente, temos as motorizações plug-in hybrid — ou se preferirem, híbridos de ligar à corrente. Voltamos a encontrar o «velho» bloco 1.4 TSI associado a uma máquina elétrica, para um total de 204 cv de potência e cerca de 50 km de autonomia em modo 100% elétrico que se vai chamar Golf e-Hybrid. Mais tarde, na versão Golf GTE, vamos ter oportunidade de optar por um motor 1.5 TSI também associado a uma máquina elétrica, mas agora com 245 cv de potência.

Preço do novo Volkswagen Golf

Ainda não há preço definitivos para Portugal, mas há intenções muito sérias por parte da marca alemã para esta 8ª geração. Nomeadamente no que diz respeito às versões de entrada.

Na versão Volkswagen Golf 1.0 TSI de 110 cv, o importador avança o preço de 26 000 euros, ou seja, exatamente o mesmo preço da 7ª geração. Quanto aos Diesel, apesar de contarmos agora com um motor maior — novo 2.0 TDI de 115 cv contra o antigo 1.6 TDI — a intenção da marca é de disponibilizar a versão de acesso deste motor pelo mesmo preço da geração que agora cessa funções.

Volkswagen Golf 8, 2020

Como referido no vídeo, o novo Volkswagen Golf chega a Portugal em março. Antes dessa data, poderás saber mais detalhes sobre a dotação de equipamento e lista completa de preços do novo Volkswagen Golf 2020 aqui na Razão Automóvel. Fica atento.

TENS DE VER: Quem criou os bancos axadrezados e a bola de golfe do Golf GTI?

Primeiras impressões

8 / 10
Motores mais eficientes, um interior mais tecnológico e uma qualidade interior que não merece reparos. O novo Volkswagen Golf de 8ª geração é tudo aquilo que o Golf tem sido ao longo destes 45 anos de história. Uma fórmula que parece não se esgotar apesar das mudanças constantes na indústria automóvel. Seja o que for que o futuro reserva, o Golf parece estar sempre preparado.

  • Gama de motorizações;

  • Conforto;

  • Tecnologia a bordo;

  • Design da dianteira pouco consensual;

  • Recurso excessivo a botões digitais.

Preço

26.000

Data de comercialização: Março 2020


Mais artigos em Testes, Primeiro Contacto

Os mais vistos