Apresentação

A Renault Espace renovou-se. O que traz de novo?

Após quase cinco anos no mercado, a Renault Espace renovou-se e para além de um visual (levemente) revisto recebeu um importante reforço tecnológico.

Lançada em 2015, a quinta (e atual) geração da Renault Espace é mais um capítulo de uma história cujas origens remontam a 1984 e que já resultou em cerca de 1,3 milhões de unidades vendidas.

Ora, para assegurar que a Espace se mantém competitiva num mercado dominado pelos SUV/Crossover, a Renault decidiu que era altura de oferecer ao seu topo-de-gama uma renovação.

Assim, desde retoques estéticos até um reforço tecnológico, fica a saber tudo o que mudou na renovada Renault Espace.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Renault Scénic 1.3 tCe: já não é moda, mas ainda tem argumentos?
Renault Espace

O que mudou no exterior?

Verdade seja dita, pouco coisa. Na dianteira, a grande novidade são os faróis LED Matrix Vision (uma estreia na Renault). Para além destes, destacam-se ainda uns muito discretos retoques que se traduzem num pára-choques redesenhado, num aumento do número de cromados e numa nova grelha inferior.

Já na traseira, a renovada Espace recebeu farolins com uma assinatura LED revista e um pára-choques redesenhado. Ainda no capítulo estético, a Espace recebeu novas jantes.

VÊ TAMBÉM: Renault 21 Turbo. Em 1988 era o carro MAIS RÁPIDO DO MUNDO sobre o gelo

O que mudou no interior?

Ao contrário do que acontece no exterior, é mais fácil detetar as novidades no exterior da renovada Renault Espace. Para começar, a consola central flutuante foi redesenhada e passou a contar com um novo espaço de arrumação fechado onde surgem não só os porta copos como duas entradas USB.

VÊ TAMBÉM: Fomos celebrar com a Renault os 40 anos sobre a primeira vitória de um Turbo na F1
Renault Espace
A consola central redesenhada passou a contar com um novo espaço de arrumação.

Ainda no interior da Espace, o sistema de infotainment passou a recorrer ao interface Easy Connect, e conta com um ecrã central de 9,3” em posição vertical (tal como no Clio). Como seria de esperar, este é compatível com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto.

Desde 2015, o nível de equipamento Initiale Paris atraiu mais de 60% dos clientes da Renault Espace

Quanto ao painel de instrumentos, esse passou a ser digital e recorre a um ecrã de 10,2” configurável. Já graças ao sistema de som da Bose, a Renault equipou a Espace com o que define como cinco ambientes acústicos: “Lounge”, “Surround”, “Studio”, Immersion” e “Drive”.

VÊ TAMBÉM: Testámos a Renault Mégane ST GT Line TCe 140 FAP: honras de estreia

As novidades tecnológicas

Ao nível tecnológico, a Espace passou a contar com uma série de novos sistemas de segurança e ajuda à condução que lhe oferecem condução autónoma de nível 2.

Assim, a Espace passou a contar com sistemas como o “Rear Cross Traffic Alert”, “Active Emergency Braking System”, “Advanced Park Assist”, “Driver drowsiness detection”, “Blind Spot Warning”, “Lane Departure Warning” e “Lane Keeping Assist” e ainda o “The Highway & Traffic Jam Companion” — traduzindo para miúdos, assistentes e alertas para tudo e mais alguma coisa, desde travagem automática caso detete risco de colisão, a estacionamento automático e manutenção na faixa de rodagem, passando por alertas de fadiga para o condutor, ou de veículos posicionados no ângulo morto.

VÊ TAMBÉM: Levei a minha Renault Mégane II 1.5 dCi com 220 mil km para o Estoril
Renault Espace
Nesta renovação a Espace recebeu uma série de novos sistemas de segurança e ajuda à condução.

E os motores?

No que aos motores diz respeito, a Espace continua a surgir equipada com uma opção a gasolina, o 1.8 TCe de 225 cv que surge associado a uma caixa automática de dupla embraiagem de sete velocidades, e duas Diesel: o 2.0 Blue dCi com 160 ou 200 cv que surge associado a uma caixa automática de dupla embraiagem de seis velocidades.

VÊ TAMBÉM: Testámos o Skoda Kodiaq RS, um SUV de 7 lugares… “desportivo”. Faz sentido?

Tal como acontecia até agora, a Espace vai continuar a poder ser equipada com o sistema de quatro rodas direcionais 4Control que surge com amortecedores adaptativos e três modos de condução do sistema Multi-Sense (Eco, Normal e Sport).

Quando chega?

Com chegada prevista para a primavera do próximo ano, ainda não se sabe quanto é que a renovada Renault Espace vai custar nem quando é que irá chegar, precisamente, aos stands nacionais.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi lançado o Renault 17?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Porque é que este Renault 17 está identificado como Renault 177?

Mais artigos em Notícias