Apresentação

Mii electric manda para a reforma o Mii com motor de combustão

A SEAT está apostada em eletrificar-se e o primeiro modelo dessa ofensiva é o Mii electric. As pré-reservas do citadino elétrico abrem em setembro.

Atualizado às 17:21 — adicionados dados que apontam o fim da produção do Mii com motor de combustão.

Depois de já conhecermos o e-Up! e o Citigoe iV, foi a vez de a SEAT revelar o Mii electric, a versão eletrificada do citadino espanhol e o elemento que faltava eletrificar dos trigémeos do Grupo Volkswagen.

Primeiro modelo elétrico da história da SEAT destinado a ser produzido em série (houve, por exemplo um Toledo elétrico para os Jogos Olímpicos de Barcelona), o Mii electric é, ao mesmo tempo, o “pontapé de saída” da ofensiva elétrica da marca espanhola que pretende ter na sua gama, até 2021 seis novos elétricos e híbridos plug-in.

Equipado com um motor elétrico de 83 cv (61 kW) e 212 Nm de binário, o Mii electric cumpre os 0 aos 50 km/h em “apenas” 3,9s e alcança os 130 km/h. A alimentar o motor encontra-se um pack de baterias de 36,8 kWh de capacidade que oferece ao Mii electric uma autonomia de até 260 km (já de acordo com o ciclo WLTP).

VÊ TAMBÉM: Testámos o SEAT Ibiza 1.6 TDI 95 cv DSG FR. Quanto valem duas siglas?
SEAT Mii electric
Se não fosse o lettering a denunciar de que versão se trata, era praticamente impossível distinguir o Mii electric dos seus irmãos com motor de combustão.

As (poucas) diferenças do Mii electric

Face aos Mii “convencionais” pouco mudou no novo Mii electric. No exterior mantém-se praticamente tudo igual (nem a grelha mudou como aconteceu no Citigoe iV) com as poucas diferenças a consistirem no lettering alusivo à eletrificação do modelo e ao facto de este estar limitado a usar apenas jantes de 16”.

SEAT Mii electric
O interior do Mii electric foi redesenhado.

No interior as mudanças resumem-se a um tablier redesenhado, novos bancos desportivos (que até são aquecidos), volante em pele desportivo e ainda o sistema SEAT Connect. Segundo a SEAT, o Mii electric pode ser carregado até 80% em quatro horas numa Wallbox de 7,2 kW ou em apenas uma hora num carregador rápido de 40 kW.

Olá Mii electric, adeus Mii com motor de combustão

Ao mesmo tempo que a SEAT apresentou o novo Mii electric, a marca espanhola revelou que a partir de julho deste ano, o Mii com motor de combustão interna vai deixar de ser produzido, com o citadino a assumir-se como um modelo exclusivamente elétrico, algo que, segundo a SEAT “preenche uma experiência de condução (…) mais adequada ao ambiente citadino”.

VÊ TAMBÉM: SEAT Leon 1.5 TGI Evo, a alternativa à gasolina e ao gasóleo
SEAT Mii electric
A bagageira continua a conter com 251 l de capacidade.

Com o início de produção marcado para o quarto trimestre de 2019 em Bratislava (Eslováquia), o Mii electric deverá chegar ao mercado no final do ano. Apesar de ainda não serem conhecidos os preços do Mii electric, a SEAT já anunciou que as pré-vendas vão começar em setembro.

 

Sabes responder a esta?
Qual foi o primeiro modelo da SEAT?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

O primeiro SEAT da história faz 65 anos
Em cheio!!
Vai para a próxima pergunta

ou lê o artigo sobre este tema:

O primeiro SEAT da história faz 65 anos

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos