Greve

Falta de combustível. Greve leva postos de abastecimento a fechar

Um pouco por todo o país os efeitos da greve dos motoristas de matérias perigosas já se fazem sentir. Em alguns pontos há já relatos de postos de abastecimento a fechar por falta de combustível.

Iniciada à meia noite de segunda-feira, a greve dos motoristas de matérias perigosas já se faz sentir um pouco por todo o país. À medida que os depósitos dos postos de combustível têm vindo a esgotar, começam a multiplicar-se os relatos de postos de combustível onde já não é possível abastecer.

De acordo com o noticiado pela Rádio Renascença, a paralisação terá levado a que metade dos postos de combustível do país tenham já ficado com os depósitos vazios. Para além destes, também os aeroportos estão a ser afetados.

De acordo com a ANA, o aeroporto de Faro já atingiu as reservas de emergência e o de Lisboa também está a ser afetado pela falta de abastecimento de combustível. Uma rápida pesquisa pelas redes sociais vem comprovar que foram já vários os postos de abastecimento que fecharam como aconteceu com a Prio da A16 em Sintra.

VÊ TAMBÉM: Neste site é possível ver os postos de abastecimento que já não têm combustível
Posto de combustível
Devido à falta de distribuição de combustível foram já vários os postos de abastecimento que tiveram de fechar. Nos que ainda vão tendo combustível as filas vão-se acumulando. © Raul Mártires / Razão Automóvel

O porquê da greve

Com uma adesão de 100%, a greve foi marcada pelo Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e serve, de acordo com esta entidade, para exigir o reconhecimento desta categoria profissional específica, aumentos salariais e que cessem os pagamentos de ajudas de custo “de forma ilegal”.

Entretanto, já durante esta terça-feira o Governo aprovou a requisição civil dos motoristas de matérias perigosas. O objetivo é assegurar o cumprimento dos serviços mínimos impostos e que até agora não têm estado a ser respeitados.

No entanto, não se prevê que a requisição civil hoje decretada venha a ser suficiente para evitar ruturas de stock nas gasolineiras uma vez que os serviços mínimos visam, acima de tudo, assegurar o abastecimento de aeroportos, portos, hospitais e bombeiros.

Postos de abastecimento secos? Sim ou não?

Apesar de a Prio estimar que até ao fim do dia de hoje cerca de metade dos seus postos entrem em rotura de stock, do lado da ANAREC (Associação Nacional de Revendedores de Combustível) a previsão é de que, para já, a rede de abastecimento ainda está longe de estar seca.

Nas palavras de Francisco Albuquerque, presidente da ANAREC, é ” impossível neste momento antecipar os impactos que a greve terá nos postos de combustível, até porque o Governo já fez requisição civil para travar a paralisação”, afirmando que graças às reservas dos próprios postos de abastecimento, a rutura de stock não acontece de um dia para o outro.

 

Entretanto, a ANTRAM (Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias), que até agora não colocava a possibilidade de negociar com o SNMMP veio afirmar que o fará caso os serviços mínimos sejam cumpridos e a greve terminada.

Sabes responder a esta?
Qual é a potência do Hyundai Kauai Electric?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Testámos o Hyundai Kauai Electric. Carga máxima!

Mais artigos em Notícias