Salão de Genebra 2019

Frente-a-frente com o novo Renault Clio em Genebra

Por fora não parece, mas o novo Renault Clio é realmente novo. Ao vivo em Genebra com o modelo mais vendido da Renault na Europa.

Frente-a-frente com o novo Renault Clio e à primeira vista diríamos que se trataria apenas de um restyling moderado, mas não. A quinta geração do best-seller francês é 100% nova, estreando uma nova plataforma, a CMF-B.

Se por fora a evolução é algo tímida — é certo que o desenho amadureceu muito bem —, por dentro o salto geracional é bem mais perceptível. Interior de aspeto mais cuidado, com materiais mais agradáveis e até possibilidade de escolher entre oito ambientes interiores.

Ainda no interior, destaque para o volante de menores dimensões e os bancos herdados do Mégane. O painel de instrumentos é totalmente digital e configurável em três grafismos, de acordo com o modo de condução selecionado.

ESPECIAL: Todas as novidades do Salão de Genebra 2019 estão aqui
Renault Clio © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

O sistema de info-entretenimento também é novo, composto por um monitor tipo “tablet” em posição vertical com 9,3″, complementado com alguns botões de atalho para algumas das funcionalidades.

Há mais espaço a bordo, tanto à frente como atrás, sem no entanto ser referencial — também a bagageira cresceu, apresentando uma capacidade de 391 l.

Motorizações

Ao contrário do arquirrival Peugeot 208, também presente em Genebra, o novo Renault Clio não terá uma variante elétrica — essa função continuará destinada ao Zoe —, mas a eletrificação chegará ao Clio numa variante híbrida plug-in denominada E-Tech.

Casa um motor 1.6 com dois motores elétricos, e vem com uma bateria de 1.2 kWh com a marca francesa a prometer uma redução de consumo de até 40% comparando com uma versão equivalente com motor de combustão.

Renault Clio © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

Nas motorizações mais convencionais contam-se quatro opções a gasolina e duas Diesel. A oferta Diesel é composta pelo 1.5 BluedCi em dois níveis de potência, 85 cv e 115 cv e sempre associado à caixa manual de seis velocidades.

Já a oferta a gasolina conta com o 1.0 SCe (naturalmente aspirado) em dois níveis de potência, 65 cv e 75 cv (sempre associado à caixa manual de cinco velocidades), com o novo tricilíndrico de 1.0 TCe e 100 cv — que tivemos oportunidade de experimentar no atualizado Nissan Micra — associado à caixa manual de cinco velocidades ou CVT, denominada X-Tronic.

Já no topo da oferta a gasolina surge o tetra-cilíndrico de 1.3 TCe, desenvolvido em conjunto com a Nissan, sua parceira na Aliança, e a Daimler, com 130 cv e associado à caixa de dupla embraiagem de sete velocidades.

R.S. Line e Initiale Paris

A quinta geração do Renault Clio introduz também dois novos níveis de equipamento: R.S. Line e Initiale Paris.

O primeiro substitui o anterior GT Line e oferece uma aparência mais desportiva, tanto exterior como interior. Destaque para os pára-choques específicos, ou as imitações em fibra de carbono no interior.

O Initiale Paris é a variante mais luxuosa. Distingue-se por fora por elementos como a aplicação de cromados específicos e, por dentro, pelos revestimentos específicos nos bancos e volante, com dois ambientes interiores extra à escolha, em preto ou cinzento.

O início de comercialização do novo Renault Clio acontecerá no final do primeiro semestre do corrente ano.

Sabes responder a esta?
Em que ano é que o Renault 21 foi eleito Carro do Ano em Portugal?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Renault 21. Vencedor do Carro do Ano 1987 em Portugal

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos