Leilão

Fulvia, Stratos, 037 Rally, Delta S4 e Delta Integrale. Lendas dos ralis a leilão

Fulvia, Stratos, 037 Rally, Delta S4 e Delta Integrale, aqui nas versões civis, vão a leilão. Conhece os Lancia de ralis que dominaram a disciplina.

Atualizado a 13/04/2019: Foram adicionados os valores de venda.

Não é todos os dias que temos a oportunidade de encontrar para venda no mesmo local todos os modelos Lancia de ralis que dominaram a disciplina, mas é o que vai acontecer no próximo leilão da RM Sotheby’s, em Essen, na Alemanha.

A realizar-se nos dias 11 e 12 de abril, o leilão concentrará mais de 200 carros, maioritariamente de origem europeia, destacando-se a forte presença de carros alemães, correspondendo a mais de metade do total.

O que faz com que esta mão cheia de lendas de ralis italianas se destaquem, e para mais, integrando todos os Lancia que enriqueceram e também dominaram os ralis desde o final da década de 60.

VÊ TAMBÉM: O dia em que a Lancia “renasceu” com o Delta Futurista

Lancia Fulvia Coupé Rallye 1.6 HF ‘Fanalone’, 1970

Não é o único Fulvia neste leilão, podemos também encontrar um Fulvia que pertenceu ao príncipe Rainier III do Mónaco, e um outro, um Rallye 1.3 HF preparado para competir, que já participou em vários ralis históricos.

Relativamente a esta unidade, o Fulvia Coupé Rallye 1.6 HF “Fanalone”, não foi disponibilizada muita informação. Foi entregue novo em Itália e desde então teve apenas quatro proprietários, nunca tendo sido restaurado. É um dos 1258 exemplares construídos entre 1969 e 1970, sendo uma evolução do 1.3 HF, recebendo um novo e maior V4 com 1.6 l e 117 cv de potência.

Preço de venda estimado: 60 000 euros a 70 000 euros.

Vendido por: 69 000 euros.

VÊ TAMBÉM: Citroën BX 4TC: o carro de ralis que a Citroën quis esquecer

Lancia Stratos HF Stradale by Bertone, 1975

O Fulvia seria substituído pelo radical e icónico Stratos. Em vez de alterar um carro de produção para competição, a Lancia começou por criar um carro de competição, adaptando-o o mínimo possível para poder ser conduzido legalmente na via pública.

Mesmo assim, 500 unidades do modelo de estrada tinham de ser produzidas para poder competir — no final, de acordo com as melhores estimativas, ficaram-se pelas 492 unidades,

Esta unidade do Lancia Stratos HF Stradale é uma delas, com o chassis número 829AR0 001832 — mantém a cor Azzurro, os tapetes “Sereno” e os bancos revestidos a Alcantara, como consta nos registos da Lancia —, registada em fevereiro de 1975 em nome de Guido Bignardi. Este manteve-o durante 30 anos, até 2005, ano em que o vendeu a Carlo Pungetti, que o venderia apenas em 2015 ao proprietário atual.

Este Lancia Stratos nunca foi restaurado, sendo considerado um dos Stratos em melhor condição original com apenas 11 800 km no odómetro.

Preço de venda estimado: 480 000 euros a 520 000 euros.

Vendido por: 545 000 euros.

RELACIONADO: Novo “Lancia” Stratos em vídeo. A primeira de 25 unidades

Lancia 037 Rally Stradale, 1982

O primeiro grupo B da Lancia surgiria em 1982, e mais uma vez, para conseguir a homologação seria necessário construir 200 unidades do modelo de estrada. No entanto, 217 unidades seriam fabricadas do 037 Rally Stradale, baseado em parte no Beta Montecarlo.

Esta unidade do Lancia 037 Rally Stradale é o chassis n.º 0022 e apesar do ano de fabrico ter sido em 1982 — o ano de fabrico de todos os 037 Stradale —, esta unidade só seria registada em maio de 1984, a Francesco Pio Bignardi, conhecida figura nos ralis italianos.

Em 2005 seria comprado por Carlo Pungetti, que nunca o chegou a registar, tendo-o armazenado juntamente com a sua restante coleção. Venderia-o em 2015 ao seu proprietário atual alemão. O chassis n.º 0022 do Lancia 037 Rally Stradale nunca foi restaurado, tendo percorrido apenas 3500 km, sendo uma das unidades com menos quilómetros conhecida.

Preço de venda estimado: 350 000 euros a 400 000 euros.

Vendido por: 770 000 euros.

RELACIONADO: Lancia Rally 037. Os números do último tração traseira campeão mundial do WRC

Lancia Delta S4 Stradale, 1985

Se o 037 Rallye foi o último tração traseira a ganhar um campeonato no WRC, o que viria a seguir só podia ser acusado de ser um verdadeiro monstro. Com tração às quatro rodas e um motor com compressor e turbo, o Lancia Delta S4 era força bruta, debitando mais de 500 cv.

A versão de estrada, o Lancia Delta S4 Stradale, era bem mais “tímida” com 250 cv, mas não menos espetacular. Construído em 200 obrigatórias unidades, a Lancia teve alguma dificuldade em vendê-las a todas, com algumas a só encontrar dono no final da década de 90 — considerando o valor deles hoje em dia, que oportunidade perdida para um negócio “da china”.

Esta unidade tem apenas 2196 km e os registos mostram que foi entregue originalmente em Itália, encontrando posteriormente novo dono em França e na Alemanha, regressando, por fim, a Itália.

Preço de venda estimado: 450 000 euros a 550 000 euros.

Vendido por: 1 040 000 euros.

RELACIONADO: Lancia Delta S4, recordar um ícone dos ralis

Lancia Delta HF Integrale Evoluzione ‘Martini 5’, 1992

O último capítulo da Lancia nos ralis deu-se com o Delta HF Integrale, ao abrigo dos regulamentos de grupo A, após o fim dos excessos (e tragédia) dos grupos B. E o Lancia Delta dominou como poucos — ainda é hoje o carro mais bem sucedido de sempre do WRC, tendo ganho seis campeonatos consecutivos de 1987 a 1992.

A Lancia retirar-se-ia oficialmente em 1992 e para celebrar a quinta vitória consecutiva (1991), criou uma série especial de 400 unidades numeradas do “Deltona”, o Martini 5, com as icónicas cores da Martini Racing.

Esta unidade do Lancia Delta HF Integrale Evoluzione ‘Martini 5’ a leilão é a n.º 111, construída em fevereiro de 1992 e registada em setembro desse mesmo ano por Alvaro Nanni. Permaneceu com ele durante 20 anos, vendendo-o a Giannantonio Bussinello, e passaria de mãos mais duas vezes.

Encontra-se em condição original, tendo recebido em 2015 um serviço de manutenção, onde se incluiu a troca da correia de distribuição e o recondicionamento do turbo.

Preço de venda estimado: 120 000 euros a 140 000 euros.

Vendido por: 120 000 euros.

RELACIONADO: Lancia Delta Futurista. A ressurreição de um ícone intemporal

 

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos