Antevisão

Próximo CUPRA rumo a Genebra sem equivalente na SEAT

O segundo modelo da CUPRA tem apresentação prevista para o Salão de Genebra. Prevê-se que venha a ser um crossover "coupé" e será um modelo independente.

Foi há cerca de um ano, no último Salão de Genebra, que ficámos a conhecer a CUPRA e o seu primeiro modelo, o Ateca. Agora, exatamente um ano depois de ter sido lançada enquanto marca, a CUPRA prepara-se para revelar na edição deste ano do Salão de Genebra o seu segundo modelo.

Ao contrário do que acontece com o Ateca, ao que tudo indica, o segundo modelo da CUPRA deverá ser totalmente independente da gama SEAT. Assim, deverá não só assumir um estilo próprio como um novo nome que, de acordo com a Autocar, poderá ser Terramar.

A publicação britânica indica ainda que o segundo modelo da CUPRA não deverá ser um SUV mas sim um CUV (crossover utility vehicle), que assumirá os contornos de um crossover “coupé”, tal como noticiámos há cerca de um ano.

VÊ TAMBÉM: Volkswagen confirma. Pequeno crossover elétrico será produzido

O novo modelo deverá ir buscar inspiração, ainda de acordo com a Autocar, ao concept 20V20 revelado pela SEAT no Salão de Genebra de 2015, assumindo um visual que torná-lo-á facilmente distinguível dos restantes SUV do Grupo Volkswagen.

SEAT 20V20
Segundo a Autocar o novo modelo da CUPRA deverá ir buscar inspiração ao concept SEAT 20V20, sendo mais largo que o Ateca e assumindo uma linha de tejadilho mais baixa.

Novo modelo e novo CEO

Para a CUPRA, o lançamento de um modelo independente da gama SEAT é também uma forma de a nova marca se afirmar no mercado deixando de ser vista apenas como uma marca que faz versões desportivas dos modelos SEAT.

Apesar de ainda não haver dados oficiais, a Autocar indica que o mais provável é o (talvez denominado) Terramar vir a adotar o motor e a transmissão do CUPRA Ateca. Assim, o novo modelo da CUPRA deverá contar com o 2.0 l turbo a gasolina com, no mínimo, 300 cv a serem transmitidos às quatro rodas associado à caixa DSG de sete velocidades.

Ao mesmo tempo que a CUPRA se prepara para lançar o seu segundo modelo a marca viu também a sua nova estrutura organizacional ser implementada. Assim, Brit Wayne Griffiths, que já era diretor de vendas e marketing, assumiu o papel de CEO da CUPRA. Tudo isto para que a meta de 30 mil unidades/ano possa ser atingida entre três a cinco anos.

 

Sabes responder a esta?
Qual é a velocidade máxima do CUPRA e-Racer?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

O que está por baixo da carroçaria do CUPRA e-Racer?

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos