Apresentação

Audi TT RS renovado mantém o cinco cilindros e os 400 cv

O Audi TT RS era a única variante que faltava conhecer após o facelift do TT ocorrido em 2018. O vocal penta-cilíndrico continua presente, assim como os 400 cv.

O ano passado a Audi atualizou o TT com retoques visuais e mecânicas revistas, mas de fora tinha ficado o Audi TT RS, o que poderia fazer prever o pior…

A introdução do WLTP em 2018 acabou por significar o fim de várias motorizações e a perda de alguns equídeos noutras, para estarem em conformidade com as mais recentes exigentes normas de emissões e protocolos. Estaria o TT RS condenado?

Felizmente, não!

O mais pujante dos TT mantém o deliciosamente sonoro, poderoso e único cinco cilindros em linha sobrealimentado com 2500 cm3 — ganhou nove vezes consecutivas o prémio de Motor Internacional do Ano na sua categoria.

RELACIONADO: O Audi TT foi renovado. Estas são as principais novidades
Audi TT RS

Da mesma forma, continua a debitar expressivos 400 cv e 480 Nm (entre as 1950 rpm e as 5850 rpm), que lhe garantem prestações que não há muito tempo assim eram dignas de superdesportivos.

Acoplado a uma caixa de dupla embraiagem (S Tronic) de sete velocidades, e com tração integral, catapulta os 1450 kg (DIN) do TT RS Coupé até aos 100 km/h em apenas 3,7s. Os limitados eletronicamente 250 km/h de velocidade máxima podem ser elevados, opcionalmente, até aos 280 km/h.

O Audi TT RS vem munido com direção progressiva, calibrada especificamente para o RS e, opcionalmente pode receber a suspensão desportiva “plus”, que integra amortecedores adaptativos magnéticos. O sistema de travagem é composto por discos dianteiros ventilados e perfurados em aço, com as maxilas a virem em preto ou vermelho como opção.

Estilo mais “masculino”

“O TT RS nunca foi tão masculino” é o que se pode ler no comunicado da Audi. A masculinidade acrescida pode ser observada, presumimos, na nova grelha em preto brilhante contornada pela Singleframe em preto mate e no logótipo quattro em titânio mate; nas entradas de ar de maior dimensão que ladeiam a grelha central; ou ainda no spoiler dianteiro.

Atrás, vemos uma nova asa traseira fixa com “winglets” nas suas extremidades, um novo difusor traseiro e duas “bazucas” ovais a servir de escape. O look é rematado por rodas de 19″ de desenho exclusivo, ou opcionalmente, jantes de 20″.

Outros pormenores que distinguem o Audi TT RS dos outros TT podem ser observados na peça embutida na parte inferior da soleira em preto brilhante; assim como na capa dos retrovisores exteriores que estão disponíveis, além da cor da carroçaria, em alumínio mate, preto brilhante e carbono.

As óticas são LED de série, mas opcionalmente podem ser LED Matrix, que permite regular automaticamente os máximos. Também opcionalmente podemos ter luzes traseiras OLED Matrix, de desenho 3D, mais poderosas e precisas.

Audi TT RS

No interior somos constantemente recordados que estamos a bordo de um TT RS: o logótipo RS surge nos bancos, volante, soleira das portas e manípulo da caixa de velocidades.

VÊ TAMBÉM: Se comprares um Audi R8 novo não estranhes o número de quilómetros

O Audi TT RS vem equipado com o Audi Virtual Cockpit (12,3″) com ecrãs adicionais de informação para pressão dos pneus, binário e forças G. Quando em modo manual, uma luz avisadora alerta-nos para quando o motor está a chegar à sua rotação máxima e devemos mudar para a relação seguinte.

Audi TT RS

O novo Audi TT RS continuará disponível como coupé e roadster, e chegará até nós na primavera, mas as encomendas estarão abertas já durante este mês.

Sabes responder a esta?
Quantos cavalos debita o Audi SQ2?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Audi SQ2. Os números que interessam do novo “hot SUV” alemão

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos