Efeméride

O primeiro SEAT da história faz 65 anos

Hoje faz anos que o primeiro SEAT saiu da linha de produção. Foi há 65 anos que a SEAT produziu o seu primeiro modelo: o SEAT 1400.

No rescaldo da Segunda Guerra Mundial o governo espanhol decidiu que era necessário motorizar o país. Para o fazer o Instituto Nacional de Industria (INI) criou a 9 de maio de 1950 a Sociedad Española de Automóviles de Turismo, mais conhecida como SEAT.

A ideia era que a nova marca, detida em 51% pelo INI, 42% pela banca espanhola e 7% pela Fiat, produzisse os modelos italianos sob licença. E foi exatemente isso que fez durante cerca de de 30 anos (em 1980 a Fiat retirou-se do capital da SEAT), tendo dessa parceria nascido carros como o SEAT 600, SEAT 850, SEAT 127 ou o primeiro SEAT de todos, o 1400.

Foi há exatamente 65 anos, a 13 de novembro de 1953 que o primeiro SEAT de todos viu a luz do dia. Derivado diretamente do Fiat 1400 de 1950 os dois modelos foram dos primeiros na Europa a recorrer a um chassis monobloco em vez das famosas longarinas e travessas.

VÊ TAMBÉM: Davas 6500 € por um Fiat Panda 750 de 1991?
SEAT 1400
O SEAT 1400 foi a solução encontrada pelo governo espanhol para ajudar a motorizar o país. Em 1957 viu juntar-se a ele na gama da marca espanhola um dos maiores sucessos da SEAT: o 600

As características do primeiro SEAT

O primeiro SEAT 1400 contava com a matrícula B-87.223 e custava à época 117 mil pesetas (o equivalente a cerca de… 705 euros). Quando foi produzido o ritmo de produção na fábrica da Zona Franca em Barcelona era de apenas cinco carros por dia.

Mas já te deves estar a perguntar sobre as características técnicas deste primeiro SEAT. Pois bem, o SEAT 1400 era um sedan (como a maioria dos seus contemporâneos) de quatro portas, com chassis monobloco, motor em posição dianteira longitudinal e tração traseira.

O motor era um 1.4 l associado a uma caixa manual de quatro velocidades que debitava a fantástica potência de… 44 cv, que impulsionavam o primeiro SEAT até aos 120 km/h de velocidade máxima (lembra-te que estamos a falar dos anos 50 do século passado). Já ao nível dos consumos o SEAT 1400 gastava 10,5 l para percorrer 100 km.

Ao nível das ligações ao solo, o SEAT 1400 na suspensão traseira recorria a um eixo rígido com molas, amortecedores telescópicos e molas de lâmina de guiamento longitudinal , sendo que a tarefa de ligar as rodas dianteiras ao asfalto era assegurada por uma suspensão independente trapezoidal com molas e amortecedores telescópicos.

VÊ TAMBÉM: Retro-futurismo: design automóvel sem rodas

Um novo carro cheio de novidades (para a época)

Com um design inspirado nos modelos americanos contemporâneos (o Fiat 1400 não escondia as proximidades a modelos da Nash ou da Kaiser) o SEAT 1400 herdou do seu “irmão” italiano todo o design (ou não fosse ele feito sob licença da Fiat) apresentando formas arredondadas, principalmente na traseira, e novidades como o pára-brisas de vidro único curvo ou o sistema de aquecimento.

A gama do primeiro modelo da SEAT foi crescendo com modelos como o 1400 A em 1954, o 1400 B em 1956 e o 1400 C em 1960, para além de diversas versões especiais. Ao todo, nos onze anos em que esteve em produção (foi produzido entre 1953 e 1964) foram construídas 98 978 unidades do primeiro modelo da SEAT.

SEAT 1400 interior
Ainda te lembras de quando o tablier dos carros não tinha um tablet lá inserido. Neste tempo o entretém de quem viajava de carro era ouvir rádio (para os felizardos), contar árvores e…conversar!

Sabes responder a esta?
Em que ano é que o SEAT Toledo foi eleito Carro do Ano em Portugal?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

SEAT Toledo. Vencedor Carro do Ano 1992 em Portugal

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos