Salão de Los Angeles 2018

Mercedes-AMG GT R Pro. O mais «hardcore» do renovado GT

Quatro anos depois de ter sido lançado o Mercedes-AMG GT foi renovado. Com esta renovação surge uma nova edição limitada, a R Pro.

A Mercedes-AMG mostrou que anda atenta ao que a concorrência anda a fazer e depois de a Aston Martin ter apresentado o novo Vantage, a Audi ter renovado o R8 e de ter sido apresentado um novo Porsche 911, revelou no Salão de Los Angeles uma versão revista do Mercedes-AMG GT.

Para além de algumas melhorias ao nível tecnológico e de performance, o destaque é definitivamente o novo Mercedes-AMG GT R Pro.

Esta versão hardcore foi buscar inspiração aos modelos de competição GT3 e GT4 e graças a isso beneficia de um setup de suspensão baseado no utilizado em competição e várias adições aerodinâmicas que lhe dão um visual próximo ao dos modelos de competição.

O Mercedes-AMG GT R Pro

Nesta edição limitada e radical do Mercedes-AMG GT a suspensão passou a permitir um ajuste mecânico da compressão e um ajuste da pré-carga das molas. A Mercedes-AMG instalou ainda uma barra de torção ajustável em fibra de carbono no eixo dianteiro e efetuou várias outras alterações à suspensão, tudo para melhorar o desempenho em pista.

Em alguns mercados está ainda disponível o pack “Track”. Quando o Mercedes-AMG GT R Pro é equipado com este pacote opcional passa a dispor de uma roll-cage, cintos de quatro pontos e um extintor. De acordo com a Mercedes-AMG a instalação da roll-cage permite aumentar ainda mais a rigidez estrutural, beneficiando a dinâmica.

Mercedes-AMG GT R Pro

Visualmente o Mercedes-AMG GT R Pro conta com vários apêndices aerodinâmicos, um splitter dianteiro com acrescentos em fibra de carbono e um novo spoiler traseiro. A Mercedes-AMG recorreu ainda à fibra de carbono para o tejadilho do AMG GT R Pro.

VÊ TAMBÉM: É assim que ruge o V8 Ford Cosworth do novo TVR Griffith

Os restantes Mercedes-AMG GT

Para além da nova edição limitada GT R Pro, a gama do Mercedes-AMG GT é composta pelas versões GT, GT S, GT C e GT R e também estas foram atualizadas. As principais alterações surgem no interior, que foi buscar inspiração ao Mercedes-AMG GT 4 portas.

Assim, passou a estar disponível um painel de instrumentos digital de 12,3″ no lugar do antigo painel analógico. Também o painel central foi redesenhado e passou a contar com um ecrã de 10,25″ e gráficos revistos. A influência do Mercedes-AMG GT 4 portas também é visível no volante, que tem uma série de botões que permitem personalizar o painel de instrumentos entre vários outros sistemas.

Mercedes-AMG GT

No exterior as mudanças são discretas, com o Mercedes-AMG GT a receber novos faróis LED, um pára-choques traseiro redesenhado, um difusor traseiro também redesenhado e algumas novas opções de personalização e novas jantes.

Em termos tecnológicos as novidades incluem o “AMG Track Pace”, que a marca alemã descreve como um engenheiro de corridas virtual. Quando o carro circula em pista este sistema é capaz de gravar mais de 80 dados específicos do veículo 10 vezes por segundo. Para isso recorre ao sistema GPS e a vários sensores. Tudo isto para depois ajudar o condutor a melhorar os seus tempos por volta.

Mercedes-AMG GT
VÊ TAMBÉM: Porque é que o McLaren F1 tinha posição de condução central?

A mecânica mantém-se igual

Em termos dinâmicos foram feitas algumas alterações ao chassis, com a marca a não especificá-las, e aos sistemas de ajuda à condução. Assim, o “AMG Dynamics” passou a oferecer quatro novos modos para as funções do controlo de estabilidade: Basic, Advanced, Pro e Master (este só disponível nas versões GT C, GT S e GT R).

VÊ TAMBÉM: Mercedes-AMG A 35 ao vivo em Paris com 306 cv de potência

Este sistema é capaz de antecipar o comportamento do carro e a Mercedes-AMG afirma que é capaz de oferecer a quantidade correta de assistência para melhorar a dinâmica sem retirar controlo ao condutor.

Mercedes-AMG GT Roadster

Já em relação às motorizações, não são conhecidas mudanças. Assim, o motor continua a ser o 4.0 l V8 biturbo com diversos patamares de potência. Esta começa nos 476 cv do GT, permitindo-lhe chegar aos 100 km/h em 4s. Já no GT S passa a 522 cv e reduz os 0 aos 100 km/h para 3,8s. No GT C a potência sobe até aos 557 cv e o tempo dos 0 aos 100 km/h desce para os 3,7s.

Já os Mercedes-AMG GT R e R Pro contam com a variante mais potente do V8, debitando 585 cv, que lhes permite demorar 3,6s dos 0 aos 100 km/h e alcançarem os 318 km/h de velocidade máxima.

Apesar de já ter sido apresentado ao público, ainda não há preços nem data de lançamento prevista para o Mercedes-AMG GT.

Subscreve o nosso canal de Youtube.

Sabes responder a esta?
Em que ano foi apresentado o Mercedes-Benz 190?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Mercedes-Benz 190 (W201), antecessor do Classe C, celebra 35 anos

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos