Mercedes-Benz Classe A Sedan

Os segredos do carro de produção mais aerodinâmico do mundo

Três meses após a sua apresentação na China — mercado escolhido para sua estreia comercial —, o Mercedes-Benz Classe A Sedan inicia a sua ofensiva global com um recorde sonante: o título de carro de produção mais aerodinâmico do mundo.

Ok, calma. Mas o Volkswagen XL1 não era o carro de produção mais aerodinâmico do mundo? A resposta tanto pode ser afirmativa quanto negativa. Se considerarmos que as 250 unidades do Volkswagen XL1 são suficientes para considerá-lo um carro de produção, então o seu coeficiente aerodinâmico (Cx) de apenas 0,19 continua a ser o detentor do recorde.

Se por outro lado considerarmos que as 250 unidades são curtas, para um título desta dimensão, então temos um novo recordista, o Mercedes-Benz Classe A Sedan, que com um Cx de 0,22 iguala o valor do atual Mercedes-Benz CLA 180 CDI na versão BlueEfficiency. No entanto, apresenta uma superfície frontal ligeiramente menor, de 2,19 m2, garantindo-lhe a vantagem para se tornar o carro com menor resistência aerodinâmica.

Como é que a Mercedes-Benz alcançou este valor?

A resposta é: túnel de vento. Longas horas de túnel de vento e também de simulações em computador.

Por muito que os algoritmos dos softwares que as marcas utilizam atualmente estejam num patamar muito elevado, as sessões de testes em condições reais continuam a ser indispensáveis. Tal como foram há umas décadas…

Mercedes-Benz 190
O Mercedes-Benz 190 em testes num túnel de vento (1983).

De todos estes testes resultaram várias soluções, entre as quais uma superfície frontal esculpida para escoar com a máxima eficiência o ar e um fundo da carroçaria otimizados para reduzir o arrasto aerodinâmico junto das rodas. Algo mais fácil de dizer do que de concretizar…

Mercedes-Benz Classe A Sedan, Sindelfingen
O resultado final de milhares de horas de simulação computacional, colocadas à prova no túnel de vento de Sindelfingen (Alemanha).

Outro dos «segredos» diz respeito à montagem dos faróis, que graças a uma nova técnica de montagem reduzem drasticamente o turbilhão aerodinâmico nesta zona. O mesmo princípio de redução máxima do turbilhão aerodinâmico foi aplicada ao fundo da carroçaria, que é virtualmente plano — nem os braços da suspensão traseira escaparam.

Dependendo do mercado, a grelha frontal do Mercedes-Benz Classe A Sedan também pode receber lamelas de abertura variável para reduzir a entrada de ar no compartimento do motor quando necessário.

A comercialização do Mercedes-Benz Classe A Sedan ainda não foi confirmada para o mercado português.

RELACIONADO: Conhece os preços do novo Mercedes-Benz Classe A em Portugal

 

Sabes responder a esta?
Qual a capacidade de vau do novo Jeep Wrangler Rubicon (JL)?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Testámos o novo Jeep Wrangler. Como não estragar um ícone

Mais artigos em Notícias