Apresentação

Mazda CX-3 estreia novo 1.8 SKYACTIV-D

No último Salão de Nova Iorque pudemos ver o renovado Mazda CX-3. A grande novidade passa pela introdução um novo motor SKYACTIV-D, que cresce em capacidade.

A apresentação ao público no Salão de Nova Iorque, em março, revelou um Mazda CX-3 ligeiramente revisto: apenas a grelha foi redesenhada e as óticas traseiras são em LED, e ganha, em opção, novas jantes de 18″, a cor Red Soul Crystal, e óticas Matrix LED. Por dentro, o travão de mão manual dá lugar a um elétrico, que obrigou a redesenhar a consola central, e passa a haver um porta-objetos por baixo do apoio de braços.

A marca japonesa anuncia também novos acertos na suspensão, novos pneus e bancos dianteiros com uma nova espuma de maior amortecimento, que contribuem para maiores níveis de conforto — acústico e de rolamento — e uma experiência de condução ainda mais cativante. A segurança não ficou esquecida, com o CX-3 a receber uma versão avançada do sistema Smart City Brake Support, que agora permite detetar peões à noite.

Diesel cresce

Mas a grande novidade não está à vista. O novo Mazda CX-3 recebe um novo motor Diesel, ou em linguagem Mazda, um novo SKYACTIV-D, que substitui o atual 1.5. A nova proposta vê a sua capacidade crescer 257 cm3, totalizando 1756 cm3, e já se encontra à venda no Japão.

De momento, a Mazda ainda não revelou as especificações do novo propulsor para o mercado europeu, mas no Japão, este novo 1.8 SKYACTIV-D debita 116 cv às 4000 rpm e 270 Nm entre as 1600 e 2600 rpm — mais 11 cv do que o 1.5, mas com valor de binário máximo idêntico.

A principal razão para este aumento de capacidade prende-se com a maior facilidade em ultrapassar todas as normas e protocolos — Euro 6D-TEMP, WLTP e RDE. Além do aumento de capacidade, o 1.8 SKYACTIV-D também recebe novos injetores, pistões com cabeças redesenhadas, assim como o turbo de geometria variável revisto.

RELACIONADO: Acreditem, a Mazda está a desenvolver um novo motor Diesel

E Portugal?

Não são boas notícias para Portugal, onde o preço de aquisição e o IUC são (erradamente) influenciados pela capacidade do motor, a principal razão do Mazda CX-3 estar apenas disponível, por cá, com o motor 1.5 SKYACTIV-D — na restante Europa, a motorização mais vendida é a 2.0 SKYACTIV-G, a gasolina, com 120 cv.

Também o 2.0 SKYACTIV-G foi atualizado, recebendo os avanços já verificados no CX-5 — pistões com novas cabeças e injetores de alta dispersão —, com a marca a garantir uma distribuição mais ampla de binário por todos os regimes do motor, permitindo também obter melhores consumos.

A comercialização do modelo deverá acontecer durante o verão, altura em que devemos saber mais sobre o novo motor.

Sabes responder a esta?
Qual a potência anunciada para o Alfa Romeo 4C Spider?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Alfa Romeo 4C Spider. O carro mais difícil que eu já conduzi

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos