Apresentação

Kia Sportage renovado. Diesel semi-híbrido e novo 1.6 CRDI são os destaques

O Kia Sportage acaba de dar a conhecer, oficialmente, o seu restyling. O qual tem nas motorizações Diesel — uma semi-híbrida e outra que a marca classifica como a sua mais ecológica de sempre — um dos seus maiores argumentos.

Já aqui antecipado na Razão Automóvel, o restyling do importantíssimo SUV sul-coreano Kia Sportage acaba de ser oficialmente desvendado, através não só da divulgação das principais alterações e aspetos técnicos, como também das primeiras imagens — tendo, naturalmente, como protagonista, a mais desportiva versão GT Line.

Diferenças, desde logo, no pára-choques dianteiro, redesenhado com pretensas entradas de ar trapezoidais e faróis de nevoeiro já não do tipo “cubo de gelo”, solução que passou a integrar as novas óticas, também elas (ligeiramente) redesenhadas.

Já a grelha frontal do tipo “Tiger Nose”, adota um acabamento em preto brilhante, além de surgir mais projetada, ao passo que, na lateral, as jantes de 19” são específicas da versão GT Line. Ainda que e segundo avança o fabricante, existam jantes de novo design para todas as versões, e que vão das 16 às 19 polegadas.

Kia Sportage facelift 2018

Finalmente, na traseira, alterações menos notórias, ainda que seja possível observar uma ligeira alteração nos farolins, assim como na colocação da chapa de matrícula.

Interior com novidades (especialmente) para o condutor

Passando ao interior do Kia Sportage, um novo volante, além de um novo painel de instrumentos, são os primeiros novos elementos a sobressair neste restyling, embora seja de destacar igualmente o revestimento de duas cores (preto e cinza), que a Kia garante estar disponível em todas as versões. Com os bancos da GT Line a beneficiarem do revestimento em pele, com a opção em pele preta e pespontos a vermelho, a ser um opcional.

Kia Sportage facelift 2018

Motores novos e menos poluentes

Falando das motorizações, a novidade mais significativa é a introdução de uma opção Diesel semi-híbrida (mild-hybrid) 48V, que conjuga novo quatro cilindros 2.0 “R” EcoDynamics+ , com um motor-gerador elétrico e uma bateria de 48V, que, observado à luz do novo ciclo WLTP, garante um corte nas emissões, na ordem dos 4%.

Quanto ao já velhinho 1.7 CRDi, dá o seu lugar a um novo bloco 1.6 CRDI, de nome U3, o qual foi estreado, no início deste ano, no topo de gama Optima, e que a Kia descreve como o mais limpo turbodiesel já disponibilizado por esta. E que estará disponível com dois níveis de potência, de 115 e 136 cv, na variante mais potente, conjugado com caixa automática de dupla embraiagem e sete velocidades, e tração integral permanente.

Todas as motorizações cumprem já a norma de emissões Euro 6d-TEMP, cuja entrada em vigor acontece, obrigatoriamente, apenas em setembro de 2019.

Novos equipamentos de segurança também disponíveis

Finalmente, destaque para a introdução de tecnologias até aqui não disponíveis no Kia Sportage, como é o caso do Cruise Control Inteligente já com a funcionalidade Stop&Go, Alerta de Cansaço e Distração do Condutor, além de um sistema de câmaras 360º. Sendo que, dependendo das versões, o agora renovado Sportage pode ainda incluir o novo sistema de info-entretenimento com ecrã tátil de 7″, ou então a mais evoluída versão de 8”, sem moldura.

Embora ainda sem preços definidos, a Kia espera poder começar a entregar as primeiras unidades do novo Sportage, ainda antes do final de 2018.

Sabes responder a esta?
Quantos Bugatti Chiron serão produzidos?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Bugatti Chiron. Cem já estão, faltam 400!…

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos