Segurança

EUA. Arranque por botão já fez 28 mortos desde 2016

Cada vez mais populares, os sistemas de arranque por botão, sem chave ou keyless, foram responsáveis por 28 mortes e 45 feridos, nos EUA, desde 2016. Estranho? Mas tem uma explicação lógica.

A notícia é do norte-americano New York Times, o qual destaca a duplicidade dos sistemas keyless (sem chave) de arranque por botão — práticos e funcionais por um lado, mas também com vários riscos, por outro.

Segundo a mesma publicação, as 28 mortes e 45 feridos resultaram do esquecimento dos condutores em desligar o motor — carregando novamente no botão —, os quais deixaram os carros a funcionar, dentro das suas garagens (ambiente fechado) acabando por ser vítimas de intoxicação por monóxido de carbono — os condutores ao saírem do carro com a “chave”, assumem que o motor fica desligado.

Em certa medida, também é consequência do trabalho feito pelos engenheiros ao nível dos motores. Nomeadamente, tornando-os cada vez mais silenciosos e discretos no funcionar, levando a que, condutores mais distraídos ou idosos, não se apercebam que deixaram o carro a funcionar.

Poluição automóvel 2018

Os sistemas de arranque por botão, sem chave, fazem, hoje em dia, parte de quase metade dos 17 milhões de carros comercializados todos os anos nos EUA.

Motivado pelo número crescente deste tipo de situações, o New York Times aponta o dedo aos construtores automóveis, os quais terão, na grande maioria, ignorado a necessidade de sistemas secundários de segurança, que trabalhem em conjunto com a tecnologia de arranque sem chave.

No caso concreto dos Estados Unidos, a entidade reguladora para a segurança rodoviária, National Highway Traffic Safety (NHTSA), terá já apresentado uma nova regulamentação, que visa obrigar os automóveis a disporem de um sistema de alerta, que avise os condutores que o carro está ligado.

Algo que, de certa forma complemente aquilo que já existe, por exemplo, nos modelos mais recentes da Ford, os quais dispõem de um dispositivo que desliga automaticamente o motor, após 30 minutos com o carro imobilizado e com a chave fora do veículo.

Fica a questão: um exemplo a seguir na Europa?

Sabes responder a esta?
Quantos anos comemora a Volvo car Portugal?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Volvo Car Portugal celebra dez anos. O que mudou?

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos