Mercado

Ford acaba com o Fusion nos EUA. Será também o fim do Mondeo?

A Ford acaba de anunciar o fim do Fusion, devido à sucessiva queda nas vendas. Decisão que levanta outra questão: será este também o sinal do fim do Mondeo europeu, o qual tem por base o carro americano?

Impelida pelo decréscimo nas vendas deste tipo de modelos, a Ford decidiu acabar com todas as berlinas (dois e três volumes) que atualmente comercializa nos EUA, à exceção do próximo Focus Active… e do Mustang — o desportivo mais vendido do mundo — para se dedicar apenas à venda de pick-up, crossover e SUV.

O mercado estadunidense foi totalmente conquistado pelos SUV e Trucks — já correspondem a praticamente dois terços do mercado —, e com anúncios destes, é de prever que a sua quota de mercado continue a crescer.

A decisão, anunciada na passada quarta-feira pelo novo CEO da marca da oval azul, Jim Hackett, veio colocar um ponto final na produção daquela que era a berlina por excelência do construtor de Detroit para o mercado norte-americano.

O Ford Fusion, cuja atual geração lançada em 2015, apesar de continuar a vender em números expressivos — mais de 200 mil unidades em 2017 —, continua a perder clientes para os SUV, e não consegue ser tão rentável como estes.

Ford Mondeo Vignale TDCi
Será este o fim (anunciado) do Ford Mondeo?…

Mas, então e o Mondeo?

A questão, no entanto, veio levantar outro problema: poderá este ser também o primeiro passo para o fim do Mondeo, o modelo porta-estandarte da Ford na Europa, o qual não é mais do que, uma derivação do Fusion americano?

Segundo veio já garantir o construtor americano, a existência do Mondeo não está em risco, sendo que, embora confirmado o desaparecimento do Fusion, o modelo europeu continuará fazendo parte da oferta da marca no Velho Continente.

RELACIONADO: Finalmente revelado. Os cinco principais destaques do novo Ford Focus

A Ford nega, igualmente, uma informação veiculada há algum tempo atrás, de que o Mondeo, hoje em dia produzido em Espanha, na mesma linha de montagem onde é fabricado o S-Max e o Galaxy (partilham todos a mesma plataforma), poderia ver a sua produção transferida para a China.

É, portanto, para continuar…

À partida, sim. Aliás, o Mondeo tem na calha uma atualização ainda para este ano. E que não deixará sequer de fora a variante híbrida!

Contudo e conforme também afirma, em declarações à Automotive News Europe, Felipe Muñoz, um analista global da consultora JATO Dynamics, “a viabilidade de modelos como o Mondeo, o Insignia ou o Superb, pode vir a depender, no futuro, da procura que tiverem no mercado chinês”.

Ford Mondeo SW
Apesar de com procura no Velho Continente, é a berlina que reúne as preferências dos consumidores chineses

Afinal, é conhecida a preferência dos consumidores chineses pelas berlinas — apesar de, também na China, os SUV estarem a conquistarem terreno. Ainda que este tipo de carroçaria não tenha, pelo contrário, grande procura na Europa.

Resta, portanto, aguardar pelos próximos tempos, para ver se os rumores da “morte anunciada” do Ford Mondeo, são — ou não — um exagero…

Sabes responder a esta?
Qual o binário anunciado para o BMW M850i xDrive?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

BMW M850i xDrive com 530 cv e quatro rodas direcionais

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos