Antevisão

Lamborghini confirma Aventador e Huracán híbridos já na próxima geração

A Lamborghini acaba de confirmar que as próximas gerações do Aventador e do Huracán, agendadas para 2020 e 2022, respetivamente, chegarão com sistemas híbridos plug-in. Já um superdesportivo 100% elétrico, só em 2026.

Descartada, pelo diretor técnico da marca de Sant’Agata Bolognese, a hipótese de introdução de turbocompressores, a solução encontrada pela Lamborghini, até como forma de ajudar a cumprir as metas em termos de emissões, será através da hibridização dos conhecidos blocos a gasolina V10 e V12.

Os maiores problemas têm a ver com a acomodação e o peso das baterias. Sim, estes serão Lamborghini silenciosos, mas apenas até ao momento em que o condutor pressionar mais fortemente o acelerador. O silêncio apenas durará alguns segundos, até à entrada em cena do motor de combustão

Maurizio Reggiani, diretor técnico da Lamborghini

Lamborghini à la Porsche?

Embora nada se saiba ainda sobre a componente elétrica, a escolha da Lamborghini, para equipar os futuros Aventador e Huracán, poderá passar, de acordo com a Top Gear, por um sistema semelhante ao da Porsche, como o usado no Panamera Turbo S E-Hybrid, e que adiciona ao V8 4.0 litros twin-turbo com 550 cv, um motor elétrico de 136 cv, garantindo 680 cv de potência máxima combinada.

Fazendo o mesmo exercício para os atuais Aventador e Huracán, poderá resultar, respetivamente, num total de 872 cv de potência e 768 Nm de binário e 738 cv e 638 Nm, mas também um acréscimo de 300 kg ao peso. E, claro, aproximadamente 50 quilómetros em modo 100% elétrico.

Lamborghini Aventador S
O Aventador será um dos primeiros Lamborghini a beneficiar de motorização híbrida
RELACIONADO: Lamborghini Urus. O super SUV italiano já está disponível em Portugal

Elétrico? Tecnologia ainda não está madura

Já quanto à possibilidade de vermos um Lamborghini 100% elétrico nas estradas, é o próprio CEO da marca italiana, Stefano Domenicalli, que revela que, só lá para 2026, tal hipótese poderá ter concretização.

“Não acredito que a tecnologia necessária para conceber um Lamborghini 100% elétrico esteja suficientemente desenvolvida antes de 2026”, afirma o homem-forte da marca do touro enraivecido. Acrescentando que “os híbridos são, precisamente, o próximo passo rumo a essa realidade”.

Pilha de combustível também é hipótese

De resto, Domenicalli admite, também em declarações à Top Gear, que a companhia está já a trabalhar, não só na tecnologia de baterias de estado sólido, a qual é vista como o passo seguinte, após as de iões de lítio atingirem o máximo da sua evolução, mas também em hipóteses alternativas, como o hidrogénio líquido.

Lamborghini Terzo Millennio
Dado a conhecer em novembro de 2017, o Terzo Millennio poderá ser o primeiro superdesportivo 100% elétrico na história da Lamborghini. Mas só para 2026…

Embora estando a falar num futuro daqui a 15 ou 20 anos, o CEO da Lamborghini assume querer começar, desde já, a cativar a futura geração de clientes.

Quero falar com os adolescentes, quero ver o mundo através dos seus olhos, falar a sua linguagem, sendo que a sua cultura terá de, necessariamente, refletir-se no nosso negócio

Stefano Domenicalli, CEO da Lamborghini

Sabes responder a esta?
Qual a velocidade máxima atingida pelo Nissan Qashqai R da Severn Valley Motorsport?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Nissan Qashqai é o SUV mais rápido do mundo

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos