Produção

Jaguar Land Rover dispensa 1000 trabalhadores devido à queda do Diesel

Com a vendas de veículos Diesel a cair, a Jaguar Land Rover terá já decidido não renovar contrato com cerca de 1000 trabalhadores da sua fábrica em Solihull, dispensando-os.

A notícia é avançada pela britânica Autocar, citando declarações da própria Jaguar Land Rover, a qual reconhece que, a “constante desaceleração” nas vendas de veículos Diesel, obrigou a “fazer ajustamentos à produção e no número de trabalhadores”.

Contudo, a Jaguar Land Rover também garante, em comunicado, que “continuamos a necessitar de um elevado número de engenheiros especialistas, graduados e aprendizes, uma vez que continuamos a investir, mais do que proporcionalmente, em novos produtos e tecnologias”.

Ao mesmo tempo, “também continuamos comprometidos com as nossas fábricas no Reino Unido, nas quais investimos mais de quatro mil milhões de libras (cerca de 4,6 mil milhões de euros) desde 2010, de forma a equipá-las com a mais recente tecnologia de produção, com vista ao fabrico dos novos modelos”, acrescenta o fabricante.

Jaguar Land Rover 2018
RELACIONADO: Jaguar Land Rover: os Diesel não podem acabar

Mil deixam Solihull, 350 são recolocados

Embora a Jaguar Land Rover não tenha confirmado quantos serão dispensados, a Autocar garante que serão cerca de 1000 trabalhadores. Ao mesmo tempo que 350, a trabalhar atualmente em Castle Bromwich, serão recolocados em Solihull.

Esta decisão terá a ver com o facto da fábrica de Castle Bromwich, onde são produzidos modelos Jaguar, terem sido particularmente afetados, sobretudo os modelos XE e XF, com a queda nas vendas de veículos Diesel. Embora o problema seja mais abrangente, onde cerca de 90% dos veículos produzidos na JLR serem a gasóleo.

Sabes responder a esta?
Quantas câmaras de controlo de trânsito vai instalar a Câmara Municipal de Lisboa?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Lisboa vai ter mais 120 câmaras de controlo do trânsito

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos