Drag Race

Honda NSX vs Civic Type R. Hot hatch mais rápido que superdesportivo?

O novo Honda Civic Type R é um dos tração dianteira mais rápidos do planeta, senão o mais rápido. Mas terá o que é preciso para destronar o anti-Ferrari japonês, o referencial e original Honda NSX?

O primeiro Honda NSX pode nunca ter sido o sucesso comercial desejado, mas o seu impacto na indústria é imensurável. “Obrigou” marcas como a Porsche e a Ferrari a elevar o seu “jogo”, foi a principal referência de Gordon Murray para criar o sublime McLaren F1, e destacou-se igualmente por ter sido o primeiro carro 100% em alumínio e por ter tido o dedo de um dos melhores pilotos de Fórmula 1 de sempre.

O Honda Civic Type R (FK8) praticamente dispensa apresentações. Trata-se do mais exuberante e rápido hot hatch “tudo à frente” no Nürburguring, é devastadoramente rápido e eficaz, rivalizando até com propostas mais possantes e tração às quatro. Aparte um problema de voz — algo que a versão “PDM” quer resolver —, é uma das referências absolutas dos hot hatch atuais.

São 13 anos a separar estas duas propostas do construtor japonês. O Honda NSX no vídeo é de 2005, o seu último ano de produção — o carro foi apresentado originalmente em 1990 —, mas o 3.2 V6 de 280 cv às 7300 rpm que o equipa chegou em 1997. O motor naturalmente aspirado encontra-se em posição central traseira, ligado às rodas traseiras através de uma caixa manual de seis velocidades, pesando 1370 kg (DIN).

Honda NSX

O Civic Type R precisa de apenas 2.0 l, quatro cilindros e um turbo, para suplantar os números do NSX — são 320 cv e 400 Nm —, montado transversalmente à frente e ligado às rodas dianteiras, igualmente através de uma caixa de seis velocidades manual e pesando 1380 kg (DIN), apenas 10 kg mais do que o NSX.

Honda Civic Type R

Um hot hatch mais rápido que um superdesportivo?

Este duelo foi efetuado pela britânica Carwow, que permite averiguar, preto no branco, a evolução do automóvel. No espaço de duas décadas, é possível ter um hot hatch capaz de rivalizar com um superdesportivo de outrora e a um preço consideravelmente mais acessível.

É a marcha imparável do progresso, certo? Também o NSX evoluiu — a segunda geração é um “monstro” híbrido com 580 cv, mais 300 cv que o predecessor.

Os dois modelos enfrentam-se em três provas — arranque parado, partida lançada e travagem. No papel o Civic Type R parece ter toda a vantagem, ao apresentar mais 40 cv e 100 Nm que o NSX, mas será que o NSX tem ainda alguns truques na manga, fruto da sua arquitetura mais equilibrada?

Um vídeo imperdível.

Sabes responder a esta?
Quantas unidades serão produzidas da edição exclusiva e especial portuguesa do Honda Civic Type R?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Honda Civic Type R recebe versão exclusiva para Portugal

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos