Antevisão

Hyundai. Novo motor Theta III reacende rumores sobre desportivo de motor central

Não há duas sem três, depois do Hyundai i30 N e do Veloster N, vamos mesmo ver em breve o terceiro modelo da divisão N Performance. Será um desportivo de motor central?

Já tínhamos referido aqui na Razão Automóvel, que a vinda de um Hyundai superdesportivo era, sem dúvida, uma hipótese em cima da mesa para a marca que, nos últimos tempos, tem revelado várias surpresas, desde logo com as versões N performance.

Um dos culpados é Albert Bierman, o ex-chefe da divisão M da BMW, agora responsável precisamente pela nova divisão “N Performance”, e que não tem parado de nos surpreender.

Depois de uma recente afirmação de Yang Woong Chul, Vice-presidente de pesquisa e desenvolvimento da Hyundai, de que estariam a preparar um automóvel de alta performance, os holofotes centram-se naquilo que a Hyundai terá na manga, sabendo que recentemente já vimos chegarem duas versões desta divisão especial da marca, o Hyundai i30 N e o Hyundai Veloster N, sabendo que Albert Bierman já havia prometido um terceiro modelo proveniente desta nova divisão.

Motor Theta III

Agora, informações sobre a terceira geração da sua família de motores Theta, reacendem as especulações sobre o (super)desportivo de motor central traseiro da Hyundai. Esta nova geração de motores a gasolina de quatro cilindros terá, ao que tudo indica, cerca de 2.5 litros de capacidade, e encontrará lugar, para já, no Genesis G80, a berlina executiva da jovem marca premium do grupo coreano.

No entanto, o Theta III foi concebido para ser compatível com diversas arquiteturas — tração dianteira (motor transversal), traseira (motor longitudinal) e integral —, e terá versões naturalmente aspiradas e sobrealimentadas. Estas últimas, estima-se que debitem entre 280 cv e 300 cv, dependendo da arquitetura.

Mas não se fica por aqui. Segundo o que foi publicado pela coreana Motorgraph, uma versão de 2.3 litros e 350 cv do Theta III está igualmente em desenvolvimento, cuja aplicação seria específica para um modelo desportivo de dois lugares e motor central traseiro.

Desportivo ou Superdesportivo?

Se anteriormente, a palavra superdesportivo foi referida por responsáveis da Hyundai — algumas fontes indicavam até testes com máquinas como o Porsche 911 Turbo ou o Lamborghini Huracán —, 350 cv parece pouco para máquinas deste calibre. Por isso os responsáveis declararam que seria uma proposta híbrida, para conseguir números competitivos, e para ser digno de usar o prefixo super.

superdesportivo Hyundai

Mas a confusão permanece — a Hyundai tem desenvolvido nos últimos anos protótipos com motor central traseiro, que começaram por ser uma adaptação do Veloster. Os protótipos RM (Racing Midship) já vão na sua terceira geração, e o mais recente RM16 já foi observado por diversas vezes em testes no circuito de Nürburgring e até foi exibido em alguns salões automóveis como concept.

Dificilmente será o superdesportivo de que se fala — pensem neste RM16 como um Clio V6 coreano. Será que existe uma surpresa mais radical nos bastidores da Hyundai e da divisão N Performance? Aguardamos, com expetativa…

Concept Hyundai RM16

Sabe responder a esta?
Quantas motorizações terá o novo BMW X4, a ser apresentado no próximo Salão de Genebra?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

BMW X4. Segunda geração do modelo a caminho de Genebra

Mais artigos em Notícias