Dakar 2018

7 factos sobre o Dakar que tu (eventualmente…) desconheces

O Dakar é o segundo evento motorizado mais popular do mundo, perdendo só para a Fórmula 1, e é tão extenso como uma época de WRC. Vamos conhecê-lo melhor?

Dakar. Uma das provas mais exigentes do mundo, para homens e máquinas, logo a seguir a passar a Ponte 25 de Abril em hora de ponta.

Brincadeiras à parte, reunimos alguns factos interessantes sobre o Dakar — um artigo muito semelhante a este no propósito mas totalmente distinto no conteúdo. Tudo para aumentar os teus conhecimentos sobre esta mítica prova que nasceu em África mas que teve de emigrar, em 2009, para a América do Sul.

FACTO 1

O Dakar nasceu porque um homem, Thierry Sabine, perdeu-se no deserto. Sabine estava a competir no Rally Abidjan-Nice 1977, aos comandos de uma mota, quando se perdeu nas dunas do deserto. Foi então que Sabine teve uma ideia: “navegação intensa, deserto a perder de vista e pilotagem extrema? Deve haver interessados nisto”.

Em dezembro de 1978 arrancou o primeiro Dakar. A história completa aqui.

FACTO 2

Em termos de distância percorrida, Dakar é quase tão extenso como uma época completa de WRC. Este ano o Dakar vai ter uma extensão superior a 9000 km, dos quais metade são troços de ligação — ao contrário do Dakar em África que tinha um carácter mais continuado.

Distância suficiente para em apenas duas semanas a caravana do Dakar cumprir uma distância superior aos 13 ralis que compõem o calendário do WRC. 

FACTO 3

54 nacionalidades e 29 países. Ao longo de 40 edições, o Dakar já atravessou um total de 29 países (incluíndo Portugal) e foi participado por pilotos e mecânicos de 54 nacionalidades.

Se o Dakar fosse uma pessoa podia citar o filósofo Sócrates: “Não sou nem ateniense, nem grego, mas sim um cidadão do mundo”. Ainda assim há quem chore o abandono do continente africano. Nós também…

FACTO 4

Cinco dias de Dakar vão ser disputados, em média, a mais de 3200 metros de altitude. Este facto diz apenas respeito à história recente do Dakar. Desde que a prova rumou até à América do Sul, que a altura tem sido um dos inimigos nº1 dos pilotos e das máquinas.

Quanto maior for a altitude menor é a concentração de oxigénio. Menos oxigénio significa menos potência para o motor e mais fadiga para os pilotos.

FACTO 5

Há veículos que competem e prestam assistência em simultâneo. A assistência durante as provas só pode ser prestada por participantes, por isso as equipas de topo inscrevem outros pilotos apenas para prestar assistência aos pilotos principais.

Quando tens duas rodas e só precisas de uma.

Outro facto interessante. Em casos de acidente, a direção da prova pode descontar o tempo que determinado piloto perdeu a auxiliar outro piloto no tempo total da etapa. O espírito de entreajuda prevalece.

FACTO 6

Os pilotos podem parar para ajudar… mas não param para mais nada, nem para isso que estão a pensar. Há etapas que podem durar mais de 12 horas, por isso é natural que durante esse tempo surja necessidade de ir à casa de banho — problema: não há tempo nem casas de banho no deserto. Alguns pilotos usam sacos integrados nos fatos para poderem “não perder tempo”. Pouco elegante? Sem dúvida.

FACTO 7

337 participantes. Nesta edição do Dakar vão alinhar 190 motas, 105 jipes e 42 camiões. Destes, apenas três vão chegar ao final e saborear a vitória. Um pouco como passar a ponte 25 de Abril e chegar a Lisboa.

Sabes responder a esta?
Quem é que ganhou o Dakar em 1990?
Não acertaste.

Mas podes descobrir a resposta aqui:

Do Peugeot 205T16 ao 3008 DKR. A história (quase) completa

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos