Recorde Mundial

0-400-0 km/h. Koenigsegg arrasa Bugatti

Agora é oficial. A Koenigsegg simplesmente arrasou o recorde mundial, obtido pelo Bugatti Chiron há pouco mais de um mês, com o Agera RS.

0-400-0 km/h. Nada é mais rápido que o Bugatti Chiron – foi o título que avançámos para definir o recorde alcançado pelo Bugatti Chiron. Como estávamos enganados! Um tal de Christian von Koenigsegg demonstrou que sim, há máquinas mais rápidas que o Chiron.

E não foi preciso esperar muito. A Koenigsegg já tinha sugerido que o anterior recorde estava em risco, e agora revelou o filme onde podemos ver um Agera RS simplesmente a trucidar o tempo alcançado pelo Chiron na estratosférica medição dos 0-400-0 km/h. E surpreende pela diferença de tempo conseguida – uns longos 5,5 segundos. Precisou apenas de 36,44 segundos e 2441 metros percorridos. 

O Bugatti Chiron, recordemos, precisou de 41,96 segundos e cerca de 3112 metros. E isto num carro com apenas duas rodas motrizes, metade dos cilindros e menos 140 cv de potência.

Efectivamente, como se vê no filme, o Agera RS atinge 403 km/h antes de os travões serem accionados. Se adicionarmos esses 3 km/h extra, o tempo ascende aos 37,28 segundos, tendo sido percorridos 2535 metros – simplesmente brutal e ainda inferior aos números do Chiron. A aceleração até aos 400 km/h foi efetuada em 26,88 segundos (Chiron: 32,6 segundos) e para voltar aos zero necessitou de 483 metros e 9,56 segundos (Chiron: 491 metros).

Koenigsegg Agera RS
Koenigsegg Agera RS Gryphon

Poderia ser ainda mais rápido?

O palco para este feito foi a base aérea de Vandel, na Dinamarca, e ao volante estava Niklas Lilja, piloto da marca sueca. Se a proeza alcançada é já um feito em si, percebemos que ainda pode haver margem para melhorá-la, devido às condições da pista.

O piso, em cimento, não oferecia grande aderência e a telemetria registou o patinar das rodas traseiras nas três primeiras velocidades. É a própria Koenigsegg a admitir que a marca alcançada poderá ser ainda melhorada.

Quanto à máquina em si não poderia ser mais exclusiva. Serão produzidos apenas 25 unidades do Agera RS e esta unidade em particular vinha com uma opção que justifica os números alcançados. Em vez dos 1160 cv de série, esta unidade trazia o “kit de potência” opcional 1 MW (mega watt), o equivalente a 1360 cv, mais 200 cv.

Este Agera também vem com uma roll cage removível (opcional) e a única alteração efetuada foi sobre o ângulo da asa traseira. Este foi reduzido para diminuir a resistência aerodinâmica a alta velocidade. Mas após o sucesso deste desafio, a nova configuração passará a ser de fábrica em todos os Agera RS.

E o Regera?

A obtenção deste recorde por parte da Koenigsegg partiu do proprietário de um Agera RS, que estava ansioso por saber o potencial de performance relativamente a outros carros. A unidade usada neste teste será entregue a um cliente nos EUA.

E justifica o porquê de a marca sueca não ter recorrido ao Regera, a máquina que a própria Koenigsegg já tinha planeado usar para este teste no futuro. O Regera é ainda mais potente, igualando os 1500 cv do Chiron, mas continua a ser mais leve. E tem a particularidade de não ter uma caixa de velocidades.

Apesar de se tratar de um híbrido, casando o V8 turbo do Agera com três motores elétricos, o Regera, tal como a maioria dos automóveis 100% elétricos, dispensa uma caixa de velocidades, usando uma relação fixa. Ou seja, não se perde um centésimo de segundo na engrenagem de velocidades.

Segundo dados divulgados pela marca, é capaz de acelerar até aos 400 km/h em menos de 20 segundos, o que significa que pelo menos seis segundos podem ser retirados ao tempo do Agera e deixando o Chiron muito, mas mesmo muito lá para trás. Já estou a ver o título definitivo: “0-400-0 km/h. Nada é mais rápido que um Regera.”

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos