Apresentação

Os números que definem o Bugatti Chiron

A apresentação do Bugatti Chiron em Portugal tem demonstrado como a força dos seus números traduz-se em capacidades super terrenas.

O Bugatti Chiron foi apresentado internacionalmente em Portugal. Tem cruzado as planícies alentejanas a mais de 300 km/h e impressionado os media internacionais. O Chiron é um carro de números, que impressionam tanto pela sua pequenez como enormidade. Decompomos alguns desses valores:

6.5

O tempo, em segundos, que o Bugatti Chiron demora a atingir os 200 km/h. Os 100 km/h são despachados em menos de 2.5 segundos. Atingir os 300? Apenas 13.6 segundos. O mesmo tempo, ou praticamente quase o mesmo tempo que um Volkswagen Up de 75 cv demora a chegar aos 100 km/h. Ou um Porsche 718 Cayman S de 350 cv para atingir os 200!

Bugatti Chiron aceleração

7

O número de velocidades da transmissão DCT (dupla embraiagem) do Chiron. É a mesma unidade do Veyron, mas foi reforçada para lidar com os 1600 Nm de binário. Coisa pouca…

9

O tempo, em minutos, que demora a consumir os 100 litros de gasolina do depósito, se for sempre a fundo. O Veyron demorava 12 minutos. Progresso? Nem por isso…

RELACIONADO: Conhece a fábrica milionária do Bugatti Chiron

10

Um motor enorme capaz de produzir números ainda maiores. Para o manter a funcionar sem “derreter”são necessários 10 radiadores com fins diversos.

16

O número de cilindros do motor, dispostos em W, com 8.0 litros de capacidade, ao qual são adicionados 4 turbos – dois pequenos e dois grandes – de funcionamento sequencial. A baixas rotações apenas os dois turbos mais pequenos estão em funcionamento. Só a partir das 3800 rpm é que os turbos maiores entram em acção.

Bugatti Chiron motor W16

22.5

O consumo oficial médio em litros por 100 km. Em cidade esse valor sobe para 35.2 e fora dela é de 15.2. Os números oficiais são homologados segundo o permissivo ciclo NEDC, pelo que a realidade deve ser menos contida.

30

O número de protótipos construídos durante o desenvolvimento do Bugatti Chiron. Entre os 30, foram percorridos 500 mil quilómetros.

Bugatti Chiron protótipo de testes

64

O típico cliente Bugatti tem, em média, 64 automóveis. E três helicópteros, três aviões a jacto e um iate! Os Chiron destinados a eles percorrerão, em média, 2500 km por ano.

420

É a velocidade máxima, electronicamente limitada. O Veyron Super Sport, com 1200 cv, e sem limitador, conseguiu 431 km/h, o que o tornou no carro mais rápido do planeta. Já está planeada uma tentativa para bater o recorde do Veyron. Estima-se que a velocidade máxima ficará acima das 270 mph ou 434 km/h.

500

O número total de Bugatti Chiron que vão ser produzidos. Metade da produção já está alocada.

516

Este é o valor oficial, em gramas, relativos às emissões CO2 por km. Não é definitivamente a resposta para combater o aquecimento global.

1500

O número de equídeos produzidos. São mais 300 cavalos que o anterior Veyron Super Sport. E mais 50% que o Veyron original. O binário é igualmente impressionante, atingindo uns estrondosos 1600 Nm.

Bugatti Chiron motor W16

1995

O peso oficial anunciado. Com fluídos e sem condutor.

3800

A força centrífuga, em G, a que cada grama de pneu está exposta. Um valor superior ao que os pneus de um F1 têm de suportar.

50000

A força necessária, em Nm, para torcer 1º a estrutura do Chiron. Só equiparável aos protótipos LMP1 que vemos em Le Mans.

Bugatti Chiron estrutura

2400000

O preço do Chiron em euros. Mais coisa menos coisa. Base. Sem opções. E sem impostos!

Todos eles números impressionantes. Com a apresentação em Portugal, a Bugatti não perdeu oportunidade de registar a passagem do Chiron por cá. Deixamos algumas dessas imagens com cenários bastante familiares.

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos