Espaço Hyundai

Homem e máquina: como são fabricados os automóveis modernos

Já alguma vez te perguntaste como é que são fabricados os automóveis modernos? Este artigo dá-te a resposta.

Longe vão os tempos em que os automóveis eram fabricados de forma artesanal. Hoje, a indústria automóvel é uma das indústrias mais evoluídas, competitivas e tecnologicamente avançadas do mundo.

As fábricas de automóveis modernas são verdadeiros organismos vivos, onde homens e máquinas trabalham em harmonia apenas com um objetivo: produzir automóveis fiáveis, robustos e seguros no menor espaço de tempo e com o menor impacto ambiental. Neste artigo vamos visitar algumas das fábricas da Hyundai para comprovar esta evolução.

A evolução da indústria automóvel

Apesar da Europa ser o mercado mais exigente do mundo, foi nos EUA, nos anos 20, que surgiram as primeiras inovações que revolucionaram a indústria automóvel. Falamos dos métodos de produção em série e dos procedimentos estandardizados nas linhas de montagem – métodos de produção que democratizaram o acesso ao automóvel.

Uma fábrica de automóveis na década de 40.

A Hyundai investiu mais de 200 milhões de euros num centro de pesquisa e desenvolvimento para o mercado europeu em Rüsselsheim, na Alemanha.

Daqui para a frente, a evolução nunca mais parou. Na década de 60 foram introduzidos os primeiros robots nas linhas de produção, e no início da década de 80 surgiram os primeiros procedimentos automatizados.

Unimate, um dos primeiros robôs ao serviço da indústria automóvel (1961)

Na imagem acima, onde podemos ver o Unimate, um robô cuja função era manobrar placas metálicas, é bem patente a evolução da indústria automóvel nos últimos 50 anos.

Hoje a visão é totalmente distinta…

Várias centenas de robôs executam com precisão tarefas que são potencialmente perigosas para os humanos, nomeadamente a soldagem dos painéis da carroçaria. Estes robôs recorrem a sistemas laser para que as soldaduras tenham uma precisão milimétrica.

Algumas da máquinas e automatismos aplicados pela Hyundai nas suas fábricas são desenvolvidos in house – como certamente já vista aqui, a Hyundai não produz apenas automóveis.

Tecnologia de ponta e fábricas modernas

Regressando às fábricas, no que diz respeito a tecnologia de ponta, a fábrica da Hyundai em Nošovice, Républica Checa, é uma das mais avançadas da Europa – foi também a primeira fábrica da marca na Europa. Inaugurada em 2008, a HMMC produz atualmente mais de 350.000 automóveis por ano.

A cada minuto sai desta fábrica um automóvel montado, testado e pronto para ser comercializado. Assiste ao vídeo:

Os modelos construídos na HMMC (Hyundai Motor Manufacturing Czech Company) incluem o i20, i30 e o Hyundai Tucson.

Todos este modelos foram especialmente desenvolvidos para o mercado europeu no Centro Tecnológico da Hyundai em Rüsselsheim, Alemanha. Um centro que resulta de um investimento de 200 milhões de euros.

Centro Tecnológico da Hyundai em Rüsselsheim

Este centro, juntamente com a HMMC e com o centro de testes no Nürburgring são demonstrativos do empenhamento da marca no mercado europeu. Até 2021 a Hyundai quer ser a marca asiática nº1 na Europa.

A maior fábrica de automóveis do mundo pertence à Hyundai. Em Ulsan são produzidos diariamente mais de 3.800 automóveis.

Robots da geração 4.0

Para conseguir estes números, a HMMC recorre a mais de 500 robots de última geração para produzir uma média de 1500 carros por dia.

Para a Hyundai, as fábricas são encaradas com um local onde pessoas e robots devem trabalham em harmonia. Garantindo assim a precisão e o rigor dos processos automatizados, aliada à atenção e a sensibilidade do Homem.

A simbiose perfeita no fabrico de uma das máquinas mais fascinantes do mundo: o automóvel.

Por exemplo, o processo de prensagem recorre a um sistema automático de carregamento de painéis enquanto mais de 300 robôs trabalham na zona de soldagem unindo diversas partes da carroçaria. Esta segmentação de funções permite que a linha de produção nunca pare.

Um das zonas mais impressionantes da linha de produção da HMMC.

Além destas, duas máquinas extraordinariamente potentes de soldagem, chamadas de “the main bucks” permitem a construção simultânea de até oito carroçarias diferentes numa única linha de produção.

Rigor de construção

Todas os modelos que saem da HMMC são sujeitos a várias baterias de testes ao longo da cadeia de produção.

Um procedimento que culmina com um teste final, onde são simuladas as condições de utilização reais. Este teste é efetuado num circuito construído para o efeito no exterior da fábrica.

Travagem, motor, suspensões e sistemas elétricos. Todos estes parâmetros são avaliados para garantir a máxima fiabilidade durante a vida útil do automóvel.

É graças a este empenhamento durante todos os ciclos de vida do automóvel (desenvolvimento, produção e pós-venda) que a marca pode assumir um importante compromisso com os seus clientes: 5 anos de garantia sem limite de quilómetros em todos os modelos.

A maior fábrica do mundo

Ao contrario da maioria dos Hyundai, o modelo IONIQ (EV, Plug-in e híbrido) não é produzido na Europa. É produzido na fábrica da Hyundai em Ulsan, na Coreia do Sul. Esta unidade é a maior fábrica de automóveis do mundo e lá que a Hyundai também vai fabricar o novíssimo Hyundai Kauai.

A fábrica de Ulsan cobre uma área superior a 5 milhões de metros quadrados, onde as 5 fábricas residentes produzem mais de 3.600 automóveis/dia.

Ulsan. Esta é a maior fábrica dos automóveis do mundo.

SABIAS QUE? As baterias do IONIQ EV tem cerca de 2800 vezes mais capacidade do que a bateria de um telemóvel.

No caso do IONIQ Electric, podem ser necessários mais de 232 robots durante a sua fase de produção. Assiste neste vídeo 3D a todo o processo de produção, desde o metal fundido até à inspeção final:

Estas etapas incluem a fabricação do aço/laminagem, estampagem, soldadura, pintura, montagem e inspeção.

Esperamos que tenhas gostado desta viagem pela indústria automóvel moderna e pelo universo Hyundai.

Este conteúdo é patrocinado porHyundai