Estes são os «super hatchback» do momento

Leon Cupra, Golf GTI Clubsport S, A 45 4MATIC, Civic Type R, Focus RS… Juntámos num só artigo a «artilharia pesada» do segmento C.

Ter um desportivo com pedigree é o sonho de qualquer adepto das quatro rodas, mas para o comum dos mortais, é nas versões mais apimentadas dos modelos com características familiares que esse sonho se materializa. E a verdade é que em muitos casos, estes pequenos «familiares com esteróides» conseguem deixar para trás máquinas de outros campeonatos.

A NÃO PERDER: Nürburgring TOP 100: os mais rápidos do «Inferno Verde»

Por isso, são várias as marcas que recorrem a estes modelos não só para cativar futuros clientes para as versões mais «civis» mas também para mostrarem todo o potencial das motorizações e tecnologias desenvolvidas in-house.

Aqui na Razão Automóvel, a semana que agora começa está a ser bastante agitada em termos de hatchback desportivos: estamos a testar o novo Ford Focus RS e, simultaneamente, fomos até Barcelona conhecer o renovado Seat Leon Cupra, agora com 300 cv de potência. Mas o leque dos melhores hatchback desportivos do momento não se fica por aqui: há carros para todos os gostos. Estas foram as nossas escolhas:

Audi RS3

Depois de apresentar o novo RS3 Limousine, a «marca dos anéis» revelou recentemente a respetiva versão Sportback, um modelo que volta a recorrer aos préstimos do motor 2.5 TFSI de cinco cilindros da Audi. Os números são avassaladores: 400 cv de potência, 480 Nm de binário máximo e 4.1 segundos no sprint dos 0 aos 100km/h. Ainda não estão convencidos?

BMW M140i

BMW M140i

Diretamente da Baviera chega-nos a versão mais picante da gama Série 1, o BMW M140i, e único tracção traseira dos seleccionados. No coração deste «bimmer» está um simpático bloco de seis cilindros em linha sobrealimentado com 3.0 litros de capacidade, capaz de debitar 340 cv e 500 Nm.

Ford Focus RS

No que toca a hatchback desportivos, o Focus RS é sem dúvida um nome de referência. Como se os 350 cv do motor 2.3 EcoBoost não fossem suficientes, a Mountune (em estreita colaboração com a Ford Performance) disponibiliza agora um kit de potência oficial que eleva o Focus RS para os 375 cv e 510 Nm em modo overboost.

Honda Civic Type R

Com “apenas” 310 cv de potência, o Civic Type R provou ser um verdadeiro animal de circuito: não só reclamou para si o título de «carro de tração dianteira mais rápido no Nürburgring» (entretanto superado pelo Golf GTI Clubsport S) como foi capaz de ombrear com alguns nomes históricos do mundo automóvel: Lamborghini, Ferrari, entre outros. O atual Civic Type R vai brevemente conhecer o seu sucessor (em cima) no Salão de Genebra.

Mercedes-AMG A 45 4MATIC

Desde 2013 que a versão desportiva do Mercedes-Benz Classe A ostenta orgulhosamente o título de “hatchback mais potente do planeta”. Motor turbo de quatro cilindros, sistema de tração às quatro rodas, quatro modos de condução: a juntar a isto, na próxima geração o Mercedes-AMG A 45 4MATIC poderá chegar aos 400 cv de potência. Mal podemos esperar…

Peugeot 308 GTi

Pode não ter a potência dos seus rivais, mas o Peugeot 308 GTi faz-se valer da sua relação peso/potência para pôr a concorrência em sentido. A Peugeot Sport conseguiu extrair 270 cv e 330 Nm de um pequeno motor 1.6 e-THP, isto num hatchback que acusa apenas 1 205 kg na balança.

SEAT Leon Cupra

O novo Leon Cupra estreia o motor 2.0 TSI com 300 cv de potência, o que faz deste o mais potente modelo de série alguma vez produzido pela marca espanhola. Além dos 10 cavalos adicionais face ao seu antecessor, o Leon Cupra sobe dos 350 Nm para os 380 Nm de binário máximo, disponíveis numa faixa de rotações que se estende entre as 1 800 rpm e as 5 500 rpm. O resultado é “uma resposta de acelerador convicta e poderosa praticamente desde o ralenti até perto do corte do motor”, segundo a SEAT.

Volkswagen Golf GTI Clubsport S

O Volkswagen Golf GTI Clubsport S tem a alcunha de “Rei do Nürburgring”, e não é por acaso. Com um motor de 310 cv, chassis, suspensão e direção especialmente configuráveis às características específicas do famoso circuito alemão, as primeiras voltas «a fundo» cronometradas no Nürburgring só poderiam dar em recorde.

Volkswagen Golf R

Se preferirem um modelo um pouco mais pacato – ou melhor, se não foram um dos 400 sortudos que puderam comprar o Golf GTI Clubsport S… – o Golf R é uma excelente alternativa. Além de partilhar as mesmas qualidades da restante gama Golf – qualidade de construção, conforto, espaço e equipamento – o Golf R não prescinde do pedigree desportivo: basta selecionar o modo Race para sentir os 300 cv provenientes de um motor 2.0 TSI – mais pormenores aqui.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias

Os mais vistos