Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

58 anos depois, este é o primeiro carro americano registado em Cuba

A Infiniti foi a primeira marca a registar um automóvel «US-spec» em Cuba, quase 60 anos após o início do embargo ao país.

Os ventos são de mudança em Cuba. Desde 2014 que é possível importar automóveis novos ou usados para Cuba – ainda que um Peugeot 206 usado com 5 anos custe mais de 60 mil euros naquele país… – mas só agora, pela primeira vez, foi registado em Cuba um automóvel novo «US-spec», ou seja, com especificações americanas.

RELACIONADO: É assim que funciona o mercado automóvel em Cuba (não funciona…)

Um momento histórico visto que tal já não acontecia há exactamente 58 anos. O responsável por este momento histórico foi Alfonso Albaisa, diretor de design da Infiniti (divisão de luxo da Nissan). Este americano descendente de pais cubanos levou para a ilha um Infiniti Q60 coupé na versão 3.0 V6 twin turbo.

Um carro que contrasta com o parque automóvel «jurássico» de Cuba e que prendeu, certamente, o olhar de centenas de cubanos à sua passagem.

Alfonso Albaisa, INFINITI executive design director, took an all-new INFINITI Q60 to Havana – the first U.S.-spec car registered in Cuba in 58 years – to trace his roots back to his parents’ birthplace. Now based in Japan, where he oversees all four INFINITI design studios across the world, Alfonso grew up in Miami. This was his first opportunity to visit Cuba and see the curves of the mid-century modern architecture of his great-uncle Max Borges-Recio, including the Tropicana, Club Nautico, as well as Borges Recio’s own home. In the process, Alfonso may have also found the origins of his own design DNA that is expressed in the unique flowing lines of current INFINITI vehicles.

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter

Mais artigos em Notícias