Glórias do Passado

Esta é a história das carrinhas da Opel

Recorda as dez gerações Caravan e Sports Tourer da Opel. Uma carrinha que tem vendido e vencido em todos os mercados nas últimas cinco décadas.

Já foram vendidas mais de 24 milhões de unidades Kadett e Astra em todo o mundo ao longo dos últimos 53 anos. Disponibilizando espaço, tecnologia e sistemas inovadores em todas as gerações da sua carrinha média, a Opel acredita que tem ajudado a democratizar o acesso a equipamentos que antes só estavam disponíveis em gama mais altas.

Esta história de sucesso começou com a Opel Kadett A Caravan em 1963, modelo que viria a tornar-se líder no segmento. Desde esse ano, um carro com o sentido prático de uma van — daí o nome “car a van” — tem feito parte de todas as gerações Kadett e Astra, sendo que o Astra H (2004-2010) foi o último modelo a utilizar a designação Caravan.

Já este ano (2016), a marca alemã iniciou um novo capítulo na história do seu “bestseller” – prosseguindo a ideia de democratizar inovações de segmentos superiores e combinando-as com um design dinâmico. Mas vamos por partes, fazendo uma viagem por todas as gerações do familiar da Opel, ou melhor, as carrinhas da Opel.

VÊ TAMBÉM: Lembras-te deste? Opel Astra GSi 2.0 16v

Opel Kadett A Caravan (1963-1965)

Carrinhas da Opel
Opel Kadett A Caravan

Uma mala de grandes dimensões e espaço abundante para seis pessoas (graças a uma terceira fila de bancos), a que se juntava um motor elástico e baixos custos de manutenção, constituíram a receita para o sucesso do Kadett A.

Debaixo do capot, o motor de 993 cm3 e quatro cilindros arrefecido a água debitava 40 cv. Em dois anos, a Opel produziu cerca de 650 000 unidades.

Opel Kadett B Caravan (1965-1973)

Carrinhas da Opel
Opel Kadett B Caravan

Ao Kadett A seguiu-se o modelo B, em 1965. A nova geração era maior que o seu antecessor: mais de quatro metros de comprimento. A variante Caravan, disponível logo desde o lançamento do modelo sofreu um incremento de potência — os engenheiros da Opel aumentaram em 3 mm o diâmetro de cada um dos quatro cilindros. Como resultado, a unidade de entrada à gama de 1078 cm3 desenvolvia 45 cv.

O Kadett foi um sucesso imediato, com mais de 2,6 milhões de unidades produzidas no período entre setembro de 1965 a julho de 1973. Mas o êxito não se limitou ao país de origem. Em 1966, a quota de exportação alcançou os 50%, com a comercialização em cerca de 120 países de todo o mundo.

Opel Kadett C Caravan (1973-1979)

Carrinhas da Opel
Opel Kadett C Caravan

A família Kadett C surgiu em 1973 com diferentes facetas: uma berlina de 5 lugares, uma station wagon com portão traseiro ou um coupé desportivo (GT/E) com “pintura de guerra”. Ainda em 1973, o Kadett C de tração às rodas traseiras fez a sua estreia com uma carroçaria de linhas depuradas e uma nova suspensão dianteira de duplo triângulo.

Ao nível do design, os principais destaques eram a grelha de radiador plana, capot com vinco central que constituía a assinatura da marca e um generoso spoiler dianteiro. Entre 1973 e 1979, foram produzidas 1,7 milhões de unidades deste modelo, cujos principais elogios da imprensa especializada da época eram os baixos consumos e o baixo custo de manutenção.

RELACIONADO: Lotus Omega (1990). A berlina que comia BMW’s ao pequeno-almoço

Opel Kadett D Caravan (1979-1984)

Carrinhas da Opel
Opel Kadett D Caravan

O primeiro modelo de tração dianteira da Opel estreou-se sob a forma do Kadett D no Salão Automóvel de Frankfurt de 1979. Com 4,20 m de comprimento total e um packaging convincente, o novo modelo oferecia significativamente mais espaço no habitáculo do que a maioria da dos seus rivais.

Mas não era só a configuração do motor e o chassis com eixo de torção traseiro que rompiam com a tradição: o Kadett estreou um bloco 1.3 OHC que debitava 60 cv ou 75 cv, consoante as versões. Outras modificações técnicas incluíam um chassis mais estreito e rebaixado, novos amortecedores de direção e travões de disco ventilados à frente. Entre 1979 e 1984 saíram da fábrica 2,1 milhões de unidades Kadett D.

Opel Kadett E Caravan (1984-1991)

Carrinhas da Opel
Opel Kadett E Caravan

Logo no ano de estreia, em 1984, o segundo Kadett de tração dianteira foi eleito como “Carro do Ano”, tornando-se num dos modelos mais bem sucedidos da Opel até à data. Até 1991, a marca alemã vendeu 3 779 289 unidades do Kadett E.

Dotado da gama de motores do modelo antecessor, o Kadett E surpreendeu devido à sua eficiência e elevados índices de aerodinâmica — o coeficiente de resistência ao ar de 0,32 (Cx) era o melhor da sua categoria, graças à nova configuração de linhas arredondadas e a 1200 horas de trabalho em túnel de vento.

VÊ TAMBÉM: Preciso de um carro com muito espaço. Quais as melhores opções até 30 mil euros?

Opel Astra F Caravan (1991-1997)

Carrinhas Opel
Opel Astra F Caravan

Entre 1991 e 1997, construíram-se 4,13 milhões de Astra F, cifra que tornou esta geração no modelo Opel mais vendido de sempre. Durante a fase de desenvolvimento, a marca apostou nas características que contribuíram para o sucesso dos modelos anteriores: design moderno, espaço interior, conforto reforçado e, como novidade, uma maior ênfase na proteção do ambiente.

O sucessor do Kadett assumiu assim o nome do modelo irmão britânico — a quarta geração do Kadett era comercializada no Reino Unido com a designação Vauxhall Astra desde 1980. Com este novo modelo, a Opel lançou também uma ofensiva de segurança. Todos os Astra vinham equipados com sistema ativo de cintos com tensores nos bancos dianteiros, cintos ajustáveis em altura e rampas nos assentos, bem como proteção lateral que incluía reforços em tubo de aço duplo em todas as portas. Além disso, todos os motores vinham equipados pela primeira vez com catalisador no sistema de escape.

Opel Astra G Caravan (1998-2004)

Carrinhas Opel
Opel Astra G Caravan

Na primavera de 1998, o Astra foi comercializado logo de início nas versões de dois volumes com três e cinco portas e “station wagon”. O chassis dinâmico, a tecnologia das motorizações, a rigidez torcional e a resistência à flexão que quase duplicava a do seu antecessor eram algumas das características da segunda geração do Opel Astra.

Mais uma vez, a segurança ativa foi reforçada com um aumento em 30% da potência luminosa dos faróis de halogénio H7 e com o chassis Dynamic Safety (DSA) completamente redesenhado, que aliava o conforto à maneabilidade. A distância entre eixos era cerca de onze centímetros mais longa, criando mais espaço no habitáculo e uma bagageira com capacidade até 1500 l.

Opel Astra H Caravan (2004-2010)

Carrinhas Opel
Opel Astra H Caravan

Oferecendo à escolha doze motorizações diferentes, com potências dos 90 aos 240 cv, e sete tipos de carroçaria, o leque de variantes para o Astra H era inédito na marca alemã. Ao nível tecnológico, a carrinha incluía o sistema de chassis adaptável IDSPlus com Continuous Damping Control (controlo eletrónico da suspensão), que só existia em automóveis de segmentos superiores, bem como o sistema de faróis Adaptive Forward Lighting com luz dinâmica de curva.

Mantendo a tradição, o Astra apresentava ainda elevados níveis de segurança, tendo alcançado a classificação de cinco estrelas para proteção de passageiros adultos da Euro NCAP. Esta geração viria a comercializar cerca de 2,7 milhões de unidades.

Opel Astra J Sports Tourer (2010-2015)

Carrinhas Opel
Opel Astra J

Em 2010, a carrinha alemã recebeu pela primeira vez a designação Sports Tourer, adoptando igualmente um leque de tecnologias presente no Opel Insignia, como a câmara Opel Eye, faróis AFL+ e suspensão adaptativa FlexRide. O Astra J, que adoptou a nova filosofia de design da marca, beneficiava também de uma nova geração de bancos dianteiros desenvolvidos de acordo com os últimos estudos de ergonomia de segurança.

VÊ TAMBÉM: Opel Corsa GSi. Uma sigla é suficiente?

Opel Astra K Sports Tourer (2016-atualidade)

Carrinhas Opel
Opel Astra K Sports Tourer

Seguindo as pisadas do anterior modelo, a marca lançou já este ano a nova geração do Opel Astra Sports Tourer, com uma nova gama de motores, mais espaço no interior (apesar de manter as dimensões exteriores) e uma redução de peso até 190 kg. Outro dos destaques são os novos sistemas de assistência à condução, entre os quais o Reconhecimento de Sinais de Trânsito, a Manutenção de Faixa, o Alerta de Saída de Faixa, a Indicação de Distância para o Veículo da Frente e o Alerta de Colisão Iminente com Travagem Autónoma, entre outros.

Quer ao nível dinâmico, dos equipamentos, ou do conforto e tecnologias no interior, a versão Sports Tourer beneficia de todas as qualidades que fizeram do modelo compacto o vencedor do prémio Carro do Ano 2016. Consulta os nossos ensaios às versões 1.6 CDTI de 160cv e 1.6 CDTI de 110 cv.

Fonte: Opel

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos