Transformação

Esta é a história de um Porsche 928 disfarçado de Volkswagen Golf

O pequeno "hot hatch" alemão de Guenter Artz é um verdadeiro "lobo em pele de cordeiro". Por baixo da carroçaria de um simples Golf I, esconde-se o poder de fogo de um 928.

Imaginem irem tranquilamente a conduzir um Mercedes-Benz 450SL numa autobahn a 200 km/h, quando de repente se aproxima um pequeno Volkswagen Golf a fazer sinais de luzes para mudarem de faixa. Num misto de espanto e estupefacção, passam para a faixa à direita mas sempre com o pé no acelerador, convictos que facilmente conseguem acompanhar o compacto alemão.

Mas não. O Volkswagen Golf rapidamente desaparece da vista como se de um foguete se tratasse. Uns quilómetros mais à frente, deparam-se com o mesmo carro parado numa estação de serviço, e dada a curiosidade, pedem ao dono para ver o carro mais de perto. Tal não é o vosso espanto quando constatam que debaixo do capot está nada mais nada menos que um bloco V8 de 4500 cm3 de um Porsche 928

Esta é uma história verídica que aconteceu na Alemanha no final dos anos 70. Naquela época, o proprietário do carro — Guenter Artz, dono da empresa Nordstadt — era conhecido por ter colocado um motor de um Porsche Carrera num Carocha, mas com este projeto o alemão esticou os limites da criatividade.

A NÃO PERDER: Quando a VW perdeu a cabeça e desenvolveu um Golf BiMotor
Volkswagen Golf Nordstadt V8
As diferenças são claras quando colocamos o “Golf” Nordstadt ao lado de um Golf I de série.

O processo de transformação do modelo alemão começou por aproveitar um chassis e mecânica de um Porsche 928. Sim, este “Golf” é um tração traseira, tal e qual o 928…

Debaixo do capot, em vez de um modesto bloco 1.5 l com 70 cv, encontramos o motor com 240 cv do Porsche 928. De facto, apenas as portas e painéis laterais da carroçaria são de origem do Volkswagen Golf.

Quanto às prestações, atinge uma velocidade máxima de 230 km/h, acelera dos 0 aos 100 km/h em 7,6s e dos 0 aos 160 km/h em 18,9s, equivalentes ao Porsche 928 que lhe serve de base.

Volkswagen Golf Nordstadt V8
O resultado da fusão entre um 928 e um Golf

Pegámos num chassis e mecânica completos de um 928 e construímos o Golf à volta dele. Requereu trabalho manual extensivo porque o tamanho do motor obrigou a alargar a carroçaria em aproximadamente 23 cm. Apenas as portas e os painéis laterais são originais (do Golf); todos os outros tiveram de ser feitos de raíz. O pára-brisas em si custou 3500 dólares (pouco mais de 3000 euros, em 1978).

Guenter Artz

No interior, parece estarmos  a bordo de um Porsche 928 — mantém o painel de instrumentos e os bancos em pele, por exemplo —, mas com melhor visibilidade e mais espaço.  Além disso, acrescentou um sistema de ar condicionado, vidros elétricos e teto de abrir (elétrico), equipamentos que não faziam parte ou que dificilmente encontraríamos no primeiro dos Volkswagen Golf.

Já vimos Mercedes-Benz 190 que são na realidade um C63 AMG, Nissan Juke e Qashqai que escondem um GT-R, mas como dá para perceber, este tipo de exercício parece ser tão “velho” como o automóvel em si, e os resultados são imensamente gloriosos…

Volkswagen Golf Nordstadt V8Volkswagen Golf Nordstadt V8
Fonte: Road and Track

Mais artigos em Clássicos

Os mais vistos