5 carros americanos que nunca vamos ver na Europa

Nós europeus temos uma relação amor-ódio com os carros americanos. Alguns chorávamos para ter na garagem, outros… regávamos com gasolina.

No rescaldo do Salão de Detroit, selecionámos cinco modelos apresentados no evento americano e que não nos importávamos de ver nas nossas estradas. Despreocupados com os consumos excessivos e com o tamanho absurdo de alguns modelos seleccionámos os 5 modelos mais desejáveis.

1- Nissan Titan Warrior

Preparado para um eventual apocalipse, esta pick-up japonesa vem equipada com um motor turbodiesel V8 de 5 litros, caixa automática de seis velocidades e pneus de alto perfil. Toda a parte inferior do Titan está revestida em alumínio. Ainda em formato concept, a versão de produção não deverá estar muito distante.

Nissan Titan Warrior

2- Honda Ridgeline

Com uma aparência mas contida em relação ao Nissan Titan, esta pick-up tem capacidade para 725kg de carga e em termos de motorização, encontramos um motor V6 3.5 litros acoplado a uma caixa automática de seis velocidades. Oferece vários modos de tração: Normal, Areia, Neve e Lama. É a pick-up japonesa ideal para escalar o monte Evarest, se estivermos para aí virados…

Honda Ridgeline

3- GMC Acadia

Proveniente de uma marca de camiões, o Acadia vem equipado com um motor V6 3.6 litros com 310cv. Devido ao seu espaço interior, é o SUV ideal para levar os filhos, amigos dos filhos e amigos dos amigos dos filhos à escola. Cabem todos….

A NÃO PERDER: As “bombas” da Coreia do Norte

GMC Acadia

4- Ford F-150 Raptor SuperCrew

Equipado com um motor V6 3.5l EcoBoost com mais de 411cv, acoplado a uma caixa automática de 10 velocidades (sim, 10 velocidades), promete ser mais potente, eficiente, ágil que a geração anterior.

Ford F-150 Raptor SuperCrew

5- Lincoln Continental

Depois de um hiato que durou 14 anos a Lincoln está de volta com o Continental. O topo de gama da marca americana conta com um motor V6 biturbo de 3.0 litros, que perfaz uma potência de 400cv e 542Nm de binário. Além disso, surge equipado com tracção integral e vários sistemas de assistência à condução. Sabe mais sobre a nova aposta da marca americana aqui.

2017 Lincoln Continental

Segue a Razão Automóvel no Instagram e no Twitter