WRC: antevisão do Rali de Monte Carlo

É o regresso do WRC à estrada. Monte Carlo volta a ser o palco do arranque de uma das modalidades mais espetaculares do desporto motorizado.

O Mundial de Ralis arranca (finalmente!) esta semana em Monte Carlo. Entre outros motivos, um dos grandes atrativos da edição 2015 do Rali de Monte Carlo é o duelo entre Sébastien Ogier (Volkswagen) e Sébastien Loeb (Citroen).

Desde que se reformou do Mundial de Ralis em 2012, Sébastien Loeb habituo-nos a regressos pontuais ao WRC. Dá a sensação que nos fins-de-semana em que não tem nada que fazer, o piloto francês liga à Citroen e pede um DS3 WRC emprestado para atormentar a paciência aos pilotos que disputam o mundial a tempo inteiro.

RELACIONADO: Grupo B: o fruto proibido do desporto motorizado

A Citroen obviamente que não se importa. No fim de contas, o que Loeb faz é simples: chega ao rali; ajusta o banco; liga a ignição; vence; agita o champanhe; goza com os derrotados e finalmente volta para a pacatez da sua casa – até à próxima corrida de WTCC. Uma postura que faz dele uma espécie de «rei dos bazófias» dos ralis.

Porsche Mobil 1 Supercup 2013

Neste momento Ogier e Loeb estão empatados no nº de vitórias em confrontos diretos (quatro no total), desde que foram colegas de equipa. Assim, o Rali de Monte Carlo pode desempatar este duelo de titãs. Perder? Nem a feijões. Ogier tem a seu favor um carro teoricamente mais competitivo e está mais rotinado. Loeb… bem, Loeb tem a seu favor o facto ser… Sébastien Loeb.

PARA RECORDAR: Foi em Cascais que se decidiu o fim da «Era Dourada» do Mundial de Ralis

seb ogier 2014

Os mais vistos