Audi RS7: o futuro dispensa condutor

A Audi levará um RS7 muito especial ao encerrar da temporada do campeonato DTM, na Alemanha. Este RS7 promete efectuar uma volta ao circuito de Hockenheim em modo de ataque e sem ninguém ao volante.

Sem ninguém ao volante?! Isso mesmo. Parece ser o futuro do automóvel. Automóveis que prescindirão do condutor para nos levar do ponto A ao B. A Audi não é a única a investir em condução autónoma, mas aparenta querer ser a mais rápida.

VEJAM TAMBÉM: E se um hacker se apoderar do vosso carro? Questões de um futuro não muito distante

Audi RS 7 piloted driving concept

Em 2009, a Audi com um TT-S estabeleceu o recorde de velocidade para veículos autónomos, atingindo 209km/h nas superfícies salgadas de Bonneville. Em 2010, ainda com um TT-S, a Audi atacou as 156 curvas de Pikes Peak, demorando 27 minutos, com uma velocidade máxima alcançada de 72km/h, demonstrando a precisão do sistema de navegação GPS. Em 2012, o Audi TT-S viu-se no circuito de Thunderhill Race Track em Sacramento, na California, com o objectivo de testar os sistemas de condução autónoma no limite.

Lições valiosas que culminarão já durante este fim de semana em Hockenheim, onde se realiza a última prova do campeonato DTM, e onde a Audi levará um RS7 Sportback com especificações de série, para efectuar uma volta ao circuito o mais rápido possível. Prevê-se que consiga um tempo a rondar os 2 minutos e 10 segundos, com desacelarações de 1.3G, acelerações laterais de 1.1G e acelerador esmagado nas rectas, com o potencial de poder atingir 240km/h de velocidade máxima neste circuito em particular.

Direcção, travões, acelerador e transmissão serão controlados por um computador que receberá informação de GPS, sinais de rádio de alta frequência e câmaras 3D, que conduzirão o RS7 no circuito germânico como se tratasse de um piloto aos seus comandos.

Audi RS 7 piloted driving concept

A tecnologia para automóveis de condução autónoma já existe e temos vindo a assistir à sua implementação nos carros que podemos comprar actualmente. Seja nos automóveis que já conseguem estacionar paralelamente sem que o condutor interfira com a direcção, ou nos sistemas de segurança activa, em que o carro pode travar e imobilizar-se sozinho em trajectos urbanos, caso detecte colisão iminente com o veículo que se desloca à nossa frente. Um automóvel totalmente autónomo ainda está a alguns anos de distância, mas será uma realidade.

De momento, multiplicam-se estas demonstrações tecnológicas. O próximo desafio da Audi, caso o RS7 saia bem sucedido do teste em Hockenheim, será atacar o mítico Inferno Verde, o circuito de Nurburgring, em todos os seus 20km de extensão e 154 curvas. Aí é que está um desafio!

Os mais vistos