DS 3 mudou de nome e ganhou potência e autonomia na versão elétrica

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Salão de Paris 2022

DS 3 mudou de nome e ganhou potência e autonomia na versão elétrica

Com uma versão elétrica mais potente e um visual revisto, o DS 3 marca o fim da designação Crossback na DS Automobiles.

Depois do DS 7, também o DS 3 foi renovado e abandonou a designação Crossback. Contudo, há muito mais novidades no crossover gaulês além da mudança de nome.

A maior é a adoção de um motor mais potente na versão elétrica. Com 156 cv (115 kW) e 260 Nm, este propulsor elétrico representa um ganho de 20 cv face ao antigo DS 3 Crossback E-Tense.

A alimentá-lo encontramos uma bateria de 54 kWh (a anterior tinha 50 kWh) que permitiu que a autonomia anunciada tenha passado dos 341 km para os 402 km (ciclo WLTP).

A NÃO PERDER: Novo Peugeot 308 elétrico promete ser o mais eficiente da classe

Quanto ao carregamento, com uma potência de 100 kW é possível carregar de 0 a 80% num carregador rápido em apenas 25 minutos e num carregador de 11 kW um carregamento de 0 a 100% demora cinco horas.

Como acontecia até agora, o DS 3 também conta com dois motores a gasolina — o PureTech 100, com caixa manual de seis velocidades, e o PureTech 130, com caixa automática de oito velocidades — e um motor Diesel, o BlueHDi 130, que surge acoplado a uma caixa automática de oito relações.

O que mais mudou?

No exterior do DS 3 tanto a grelha, o para-choques e as DS Wings (as faixas luminosas verticais na dianteira) foram redesenhados. Temos ainda novas jantes de 17” e 18” e duas novas cores.

Já no interior destacam-se o ecrã central com 10,3” (oferecido de série) que integra o novo sistema de infoentretenimento “DS Iris System” e o painel de instrumentos com 7”.

DS 3 interior
No interior do DS 3 as mudanças concentram-se nos ecrãs, não havendo novidades no campo da estética.

Além das mudanças no campo visual e na mecânica, o DS 3 apresenta-se com uma completa gama de sistemas de segurança e ajuda à condução.

Entre estes encontram-se a assistência ativa à manutenção na faixa de rodagem, a leitura de sinais de trânsito, a travagem automática de emergência até aos 85 km/h e o cruise control adaptativo com a função Stop and Go, sistemas que permitem condução semi-autónoma de Nível 2.

VEJAM TAMBÉM: Testámos o DS 3 Crossback. Qual escolher? Gasolina ou gasóleo?

Quando chega?

Tal como aconteceu com o DS 7, também a gama do DS 3 foi simplificada, contando com uma estrutura de níveis de equipamento repensada e com um menor número de opções.

DS 3 lado a lado vista dianteira e traseira 3/4

Por enquanto os preços do renovado DS 3 ainda não foram divulgados, mas a marca francesa já revelou que a abertura das encomendas decorre no início de outubro nas quatro DS Stores existentes no nosso país.

Sabe responder a esta?
Qual é a capacidade da bagageira do DS 4?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

DS 4 Rivoli PureTech 225. Tem o que é preciso para rivalizar com os alemães?

Mais artigos em Notícias