Peugeot 308 SW. Qual é a melhor versão?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Peugeot 308 SW. Qual é a melhor versão?

A nova carrinha Peugeot 308 SW já chegou a Portugal. Todos os detalhes da gama, preços e principais diferenças.

Advertisement

Depois do 308 hatchback, é a vez da carrinha Peugeot 308 SW chegar ao mercado nacional. É uma das versões mais aguardadas deste familiar francês e já está disponível com preços que se iniciam nos 27 800 euros.

A lista de equipamento — desde a versão base — já contempla os principais sistemas de conforto e segurança, mas é quase impossível resistir aos opcionais disponíveis no configurador da Peugeot.

Neste vídeo, apresentamos alguns desses equipamentos, numa das versões mais apetecíveis: o Peugeot 308 SW GT Plug-in Hybrid 225. A versão mais potente e equipada da carrinha francesa:

Novo Peugeot 308. Hatchback ou carrinha?

Por fora, as diferenças entre a versão carrinha e o hatchback são óbvias, sobretudo quando observamos o novo Peugeot 308 de perfil ou de traseira.

Peugeot 308 SW
Os designers da Peugeot desenvolveram de raiz o design da secção traseira da 308 SW. Segundo a marca, o objetivo foi alcançar uma identidade própria para esta versão. © Razão Automóvel

O comprimento total do Peugeot 308 SW é de 4,64 m, contra apenas 4,37 m do hatchback. Além disso, a distância entre eixos cresceu 55 mm, o que permitiu aumentar a bagageira deste familiar francês para corresponder às necessidades das famílias mais exigentes.

Nas versões que utilizam exclusivamente motores térmicos a Peugeot 308 SW oferece uns expressivos 608 litros de capacidade de carga, que podem crescer até aos 1634 litros com os bancos traseiros rebatidos (proporção 40/20/40).

O Peugeot 308 SW destina-se a quem procura mais espaço para a família ou tem necessidade de mais espaço no quotidiano.

Já as variantes híbridas plug-in perdem 60 litros de capacidade — devido à colocação das baterias — o que ainda assim não coloca em causa o caráter familiar deste modelo.

Qual é o melhor motor para mim?

O novo Peugeot 308 SW está disponível no mercado nacional com três tecnologias: Diesel, gasolina e híbrido plug-in.

Começando pela oferta Diesel, ela assenta no já conhecido motor 1.5 BlueHDi com 130 cv, que pode ser associado a uma caixa manual de seis velocidades ou a uma automática de oito relações.

Já a gama de motorizações a gasolina assenta em exclusivo no bloco 1.2 PureTech de três cilindros, que está disponível com dois níveis de potência: 110 cv (só disponível com caixa manual de seis velocidades) e 130 cv (caixa manual de seis velocidades ou automática de oito).

Por fim, existem as versões híbridas plug-in, particularmente apelativas para as empresas, que podem aceder a importantes benefícios fiscais. Estão disponíveis duas propostas: uma com 180 cv de potência máxima combinada e outra com 225 cv de potência máxima combinada.

Autonomia e consumos do Peugeot 308 SW

Comum a estas duas versões híbridas plug-in é a bateria de iões de lítio que complementa o sistema híbrido. Tem 12,4 kWh de capacidade e consegue oferecer até 60 km em modo 100% elétrico.

Peugeot 308 SW © Razão Automóvel

Na versão mais potente — no vídeo em destaque — a carrinha 308 SW reclama consumos médios de 1,1 l/100 km e 26 g/km por cada 100 km, e precisa de apenas 7,6s para cumprir o sprint dos 0 aos 100 km/h e acelera até aos 235 km/h de velocidade máxima.

Um elétrico para a cidade e um estradista para grandes viagens. É a dualidade que o sistema PHEV do Peugeot 308 SW permite aos seus condutores.

Já as versões com motor Diesel de 130 cv reivindicam consumos combinados de 4,4 l/100 km e 115 g/km, mas veem o tempo de aceleração dos 0 aos 100 km/h subir para os 10,7s e a velocidade máxima cair para os 207 km/h.

Peugeot 308 SW

Quanto às variantes equipadas com o bloco 1.2 a gasolina de 130 cv e caixa EAT8, os consumos combinados anunciados são de 5,8 l/100 km e as emissões de 131 g/km. Neste caso, a aceleração dos 0 aos 100 km/h é feita em 9,9s e a velocidade máxima está fixada nos 210 km/h.

Os níveis de equipamento

A gama da nova carrinha Peugeot 308 SW arranca na versão Active Pack, que em Portugal está disponível a partir dos 27 800 euros.

Neste nível de equipamento encontramos elementos como:

  • Painel de instrumentos digital com ecrã 25,4 cm (10”);
  • Ar condicionado automático bizona com filtro de carvão ativo;
  • Volante em couro com pespontos em cinzento e leão cromado;
  • Peugeot Connect Radio + Peugeot Connect SOS & Assistance;
  • Retrovisores rebatíveis eletricamente;
  • Bancos do condutor e passageiro reguláveis em altura;
  • Jantes em liga leve 16” Auckland (17” Calgary nas versões híbridas Plug-in).

As versões com o nível de equipamento Allure começam nos 31 020 euros e acrescentam a esta lista itens como vidros laterais traseiros e óculo traseiro escurecidos, o Pack Safety Plus e Connected Navigation Pack + i-Toggles.

Já as versões GT, além de oferecerem para-choques com aspeto mais desportivo e de contarem com o logo da Peugeot colocado nas laterais da carroçaria, destacam-se por terem faróis Full LED Peugeot Matrix Led Technology, jantes em liga leve 18” Kamura e volante em couro Mistral com pespontos Adamite com leão cromado.

A somar a isto, as versões GT assumem o seu caráter mais desportivo também no interior, onde encontramos acabamentos específicos em pele e em microfibra nos bancos e no tabliê.

São muitas as versões que podem escolher para a nova Peugeot 308 SW. E no vídeo, o Diogo Teixeira até diz qual a versão que comprava.

Será que é a mesma que a vossa? O melhor mesmo é verem o vídeo.

Mais artigos em Branded Content