Wankel regressa à Mazda com MX-30 híbrido plug-in

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Antevisão

Wankel regressa à Mazda com MX-30 híbrido plug-in

O motor Wankel vai mesmo regressar à Mazda, aplicado a uma versão híbrida plug-in do Mazda MX-30. O que esperar?

Após alguns avanços e recuos, o há muito falado regresso do motor Wankel à Mazda vai mesmo acontecer, mas não da forma que inicialmente se pensava.

Depois de ter sido confirmado que o Wankel regressaria como extensor de autonomia no elétrico MX-30, a marca de Hiroshima alterou o projeto e vai aplicá-lo numa versão híbrida plug-in do seu crossover elétrico.

Esta alteração faz com que o papel do Wankel ganhe maior destaque, ao mesmo tempo que permite reduzir o tamanho e o custo da bateria (não foram avançadas, de momento, quaisquer especificações), em comparação com a versão com extensor de autonomia que estava inicialmente planeada.

A NÃO PERDER: Já conhecemos o novo Mazda CX-60. Motor híbrido plug-in e «super Diesel»
Motor Wankel
Motor Wankel

Citado pela Automotive News, um porta-voz da Mazda confirmou que esta variante do MX-30 vai estrear-se no mercado na segunda metade do corrente ano fiscal, que, sendo uma empresa japonesa, só termina a 31 de março de 2023.

A mesma fonte revelou que esta versão do Mazda MX-30 será introduzida no Japão e nos Estados Unidos da América, deixando de fora, pelo menos para já, quaisquer planos que envolvam o mercado europeu.

Como vai funcionar?

Este Mazda MX-30 terá um funcionamento idêntico ao de um híbrido em série — onde a tração é providenciada pelo motor elétrico e o motor de combustão serve apenas como gerador —, tal como o Nissan Qashqai e-Power, mas o MX-30 ao poder ser ligado à tomada é também um híbrido plug-in.

Mazda MX-30
Tal como o MX-30 100% elétrico que conhecemos, também este MX-30 plug-in se poderá ligar a um carregador.

Ou seja, o motor rotativo Wankel não será responsável por fazer mover diretamente as rodas. Será, isso sim, um gerador que vai ajudar a recarregar a bateria, que por sua vez vai «animar» o motor elétrico, sendo este aquele que está ligado às rodas dianteiras através de uma caixa redutora de uma relação e que faz o MX-30 andar.

LEIAM TAMBÉM: Testámos o Mazda CX-5 Homura. Diesel de 184 cv é o motor certo para este SUV?

A bateria além de poder ser carregada pelo Wankel, também pode ser carregada externamente, através de um cabo de carregamento, como qualquer outro híbrido plug-in ou veículo elétrico.

Motor Wankel
Motor Wankel

MX-30 com posição de destaque no «ataque» à eletrificação

Esta tecnologia, pode vir a chamar-se RE Range Extender (Rotary Engine Range Extender) segundo a Automotive News, só vem reforçar ainda mais a posição de destaque que o MX-30 ocupa na gama da marca japonesa, sobretudo no que à eletrificação diz respeito.

Isto porque o MX-30 está à venda na Europa e no Japão com uma versão 100% elétrica, que de resto fez dele o primeiro modelo de produção totalmente elétrico da Mazda.

O MX-30 recorre a um motor elétrico que produz o equivalente a 145 cv e 271 Nm e vem com uma bateria de iões de lítio com 35,5 kWh que oferece uma autonomia máxima de 200 km (ou 265 km em cidade).

Contudo, e porque foi projetado para receber mais do que uma tecnologia de propulsão, também está à venda no Japão e na Austrália com uma motorização a gasolina mild-hybrid.

Agora, prepara-se para «abraçar» uma nova versão híbrida plug-in e para fazer renascer o motor rotativo Wankel, que a Mazda tinha deixado cair dos seus modelos de produção em 2012, quando deixou de comercializar o RX-8.

Fonte: Automotive News

Sabe responder a esta?
Qual era a potência do Mazda 323 GT-R?

Mais artigos em Notícias