Um adeus esperado. Citroën C1 deixa de ser produzido

Recharge No modo Recharge está a reduzir a sua pegada ecológica.

Obrigado por guardar energia para o que mais importa.

Uma iniciativa
x

Recharge

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fim da linha

Um adeus esperado. Citroën C1 deixa de ser produzido

É o fim da linha para o pequeno Citroën C1. Marca francesa confirma o fim da produção do modelo, que não terá sucessor.

A Citroën acaba de anunciar o final da produção do C1, na fábrica de Kolin, na República Checa, que não vai ter sucessor direto.

Lançado em 2005, o Citroën C1 teve como «irmãos» o Peugeot 108 e o Toyota Aygo e conheceu um importante sucesso no continente europeu, ultrapassando a marca das 1,2 milhões de unidades vendidas, aproximadamente 21 000 no mercado português.

Agora, e terminada a parceria com a Toyota, o C1 desaparece da gama da marca francesa, uma decisão que a Citroën justifica com “as transformações nos padrões de mobilidade em muitos dos centros urbanos europeus” e com “o objetivo de oferecer uma solução elétrica extremamente acessível”.

A NÃO PERDER: Já testámos o Citroën AMI. O derradeiro elétrico para a cidade?
Citroën C1
Citroën C1

Não é, por isso, de estranhar que a fabricante gaulesa aponte o Citroën AMI como uma “solução inovadora”, capaz de responder à exigência de “oferecer uma solução de mobilidade acessível e mais adequada às necessidades de todos”.

Versão mais barata do C3 a caminho

Além da aposta no AMI, que em Portugal pode ser conduzido a partir dos 16 anos de idade, com licença AM, a Citroën propõe ainda uma nova versão do C3, denominada C3 YOU!, que marcará a entrada de gama do utilitário, que assim se vai tornar mais acessível.

A marca francesa ainda não anunciou o preço desta edição, que tem por base o nível Feel do C3, mas já fez saber que a oferta de equipamento será focada nos elementos essenciais, tais como sistema de áudio MP3, ar condicionado, retrovisores elétricos aquecidos e sistema de saída de faixa.

LEIAM TAMBÉM: Testámos o Citroën C3 com o motor mais acessível. Serão 83 cv suficientes?
Citroën C3 1.2 Puretech 83 Shine
Citroën C3 © Thom V. Esveld / Razão Automóvel

O objetivo, de acordo com a Citroën, é “apelar diretamente aos clientes do C1 e às suas aspirações em termos de custo de aquisição”. A chegada a Portugal desta versão está marcada para o próximo mês de março.

Sabe responder a esta?
Qual era a potência do Citroën Xantia V6?
Não acertou..

Mas pode descobrir a resposta aqui::

Citroën Xantia Activa V6 ou a arte de curvar sobre carris

Mais artigos em Notícias