Maior e ainda mais luxuoso. Bentley Bentayga longo a caminho

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Fotos-espia

Maior e ainda mais luxuoso. Bentley Bentayga longo a caminho

O novo Bentley Bentayga longo foi «apanhado» durante os testes de inverno e promete ser o favorito de mercados como o chinês.

Não é a primeira vez que o Bentley Bentayga longo ou LWB (Long Wheel Base ou distância entre eixos longa) é «apanhado» pelas objetivas dos fotógrafos. Desta vez foi na Suécia, durante mais uma ronda de testes de inverno.

Na verdade, a maioria dos rumores apontavam para uma revelação ainda em 2021, mas agora, tendo em conta estas novas fotos-espia, faz com que a revelação seja «empurrada», muito provavelmente, para o início de 2022.

A versão longa do SUV britânico terá como destino, sobretudo, mercados como o chinês ou o do Médio Oriente, onde se favorece mais este tipo de propostas, que oferecem mais espaço e, neste caso, mais luxo, para os passageiros traseiros.

VEJAM TAMBÉM: Bentley: “é mais fácil desenvolver os nossos carros a partir de uma base da Audi do que da Porsche”
Bentley Bentayga longo fotos-espia © Razão Automóvel

Apesar da camuflagem, onde podemos ver a mensagem “Beyond 100” (Além de 100), em alusão ao plano estratégico da marca anunciado após a celebração do seu centenário, é fácil detetar que a porta traseira é bastante mais comprida, assim como a distância alongada entre os eixos.

Não sabemos o quanto mais longo será este Bentayga, mas o SUV britânico que já conhecemos «acusa» generosos 5,125 m de comprimento. Observando outros modelos que também incluem variantes longas, o incremento entre os eixos deverá situar-se entre os 10 cm e os 20 cm, levando o Bentayga até cerca dos 5,30 m de comprimento.

De resto, o Bentley Bentayga longo deverá ser tecnicamente idêntico ao Bentayga que já conhecemos.

VEJAM TAMBÉM: Purosangue. SUV da Ferrari deixa-se «ver» com a carroçaria definitiva

Tendo em consideração os mercados preferenciais para esta variante (sobretudo o chinês), é de esperar que sejam as motorizações 4.0 V8 biturbo a gasolina e a híbrida (3.0 V6 biturbo + motor elétrico) as escolhidas, pois são as menos penalizadas fiscalmente. Mas o 6.0 W12 biturbo não está colocado de parte.

Mais artigos em Notícias