Arranque a Frio. Diablo SV no banco de potência. Ainda tem todos os 510 cv?

Estamos a guardar energia para o que mais importa.

Arranque a Frio

Lamborghini Diablo SV no banco de potência. Ainda tem todos os 510 cv?

Com 24 anos de vida será que o majestoso V12 do Lamborghini Diablo SV ainda tem todos os 510 cv declarados quando em novo?

O Lamborghini Diablo SV foi lançado em 1995, cinco anos depois do Diablo ter tomado o lugar do Countach como porta-estandarte do construtor de Sant’Agata Bolognese.

Marcou o regresso da sigla SV (Super Veloce) à Lamborghini desde o Miura a ter usado e passou a ser o ponto de entrada na gama do superdesportivo italiano, apesar do maior foco desportivo desta versão.

Essa maior «acessibilidade» do Diablo SV era justificada pelo dispensar do sistema de tração integral do Diablo VT (Visco Traction), dando ao superdesportivo, novamente, uma variante com apenas duas rodas motrizes.

TÊM DE VER: Lamborghini Diablo: um “puro sangue” dos anos 90
Lamborghini Diablo SV

De resto, (quase) tudo na mesma. Continuava a recorrer ao enorme V12 naturalmente aspirado de 5,7 l e à caixa manual de cinco velocidades, mas no Diablo SV a potência subia dos 492 cv para os 510 cv e ganhava travões mais potentes.

O Lamborghini Diablo SV azul no vídeo publicado pelo canal NM2255 Car HD Videos é de 1997 e tem mais de 37 mil quilómetros.

Nesta ida ao banco de potência não só somos brindados com um som puro e nada artificial por parte do seu magnífico V12 — «puxado» até às 7500 rpm! —, como revela uma excelente saúde, apesar dos 24 anos de vida.


Sobre o “Arranque a Frio”. De segunda a sexta-feira na Razão Automóvel, há um “Arranque a Frio” às 8h30 da manhã. Enquanto bebes o teu café ou ganhas coragem para começar o dia, fica a par de curiosidades, factos históricos e vídeos relevantes do mundo automóvel. Tudo em menos de 200 palavras.

Mais artigos em Notícias